Hugo precisa de ajuda para conseguir vaga no HC Ribeirão Preto

O tratamento no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto pode ser um divisor de águas na vida de Hugo.

Hugo Monteiro  já mostrou que é um pequeno guerreiro. Com um 1 ano e 7 meses sofre com crises convulsivas diárias. Ele é portador da Polimicrogiria, Síndrome de Lennox Disgenesia do Corpo Caloso e calsificações cerebrais.

Com 2 meses Hugo teve sua primeira crise convulsiva e desde então a família, que é de Varginha, luta para buscar tratamentos para o quadro neurológico muito grave do pequeno.

“Estamos a pouco mais de 15 dias fora da internação. Mas passamos a maior parte do tempo no hospital devido a crises convulsivas e pneumonias”, conta Elina Cândido, que explica ainda que Hugo se alimenta por bomba de infusão e faz uso de oxigênio quando tem crises.

A família hoje tenta conseguir uma vaga no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto, que  é um dos maiores centros de neurologia do país. Mas tudo é muito burocrático e esta espera prejudica a cada dia a saúde de Hugo. “Nós temos o apoio da Prefeitura de Varginha para o transporte, mas ainda não conseguimos uma vaga”, desabafa Elina.

Esta vaga no HC Ribeirão Preto é a possibilidade de dar mais uma chance para o pequeno. “Quem puder nos ajudar, indicar um caminho, ou conhecer alguém que trabalha lá vai nos ajudar muito”, diz o pai Edimilson Lima.

Ajuda financeira

A família vive com a renda do pai, Edimilson, pois Élina precisou deixou o emprego para cuidar de Hugo. O casal ainda tem mais duas filhas, uma de 15 e outra de 5 anos.

Mas a renda não é suficiente para cobrir todos os gastos do pequeno, que não são poucos. Além dos produtos de higiene corriqueiros de uma criança como fraldas, pomadas e lenço umidecido, Hugo usa oxigênio.

Tudo isso é pago pela família, que ainda mora de aluguel e tem uma despesa alta com luz, por conta dos equipamentos essenciais para a qualidade de vida do menino.

Outra conta importante é o plano de saúde, que garante o tratamento de fisioterapia e consulta com médicos especialistas, pois muitas vezes é muito demorado pelo SUS. Mas esta conta, tão essencial para Hugo, está atrasada.

Por isso a família pede a doações de quem puder ajudar, para pagar as despesas que são mensais, até eles conseguirem o benefício do INSS. “Temos uma advogada que abraçou nossa causa e está batalhando para conseguirmos o benefício. Ela não está cobrando nada e somos muito gratos”, conta Edimilson.

Quem se sensibilizar e puder ajudar, abaixo segue a conta poupança do Hugo:

Caixa Econômica Federal
Agência: 1724
Operação 013
Conta Poupança: 5149-8


 

Curta o Varginha Digital no Facebook e acompanhe as notícias também pelo Instagram. Voltar para a Página Inicial

DEIXE UM COMENTÁRIO

Insira seu comentário
Por favor digite seu nome