Detran de MG divulga mudanças no processo de habilitação de motoristas

Câmeras nos carros de aulas e exames de direção e telemetria para registrar eletronicamente tudo que acontece com o veículo mudará a forma de se obter a CNH.

Com o novo sistema os candidatos que tentarem tirar carteira de motorista e ficarem insatisfeitos com o resultado de exames poderão pleitear auditoria nas imagens e, se ficar constatado que o exame era apto para aprovação, o resultado poderá até ser revertido. Tudo dependerá do parecer de uma comissão que vai avaliar os casos.

Na prática serão quatro câmeras nos carros usados nos exames e duas nos veículos apenas de aulas. Além disso, um sistema de telemetria indica para o instrutor ou para o examinador tudo que acontece no carro de forma eletrônica por meio de um tablet, como o desligamento do motor, falta de cinto de segurança, seta para o lado errado, entre outros.

Em 15 dias um projeto piloto será implantado em Nova Lima, na Grande BH, e em 25 dias o teste estará concluído. Depois disso, o Detran de MG vai divulgar um cronograma em que os centros de formação de condutores terão 120 dias para oferecer a tecnologia de forma obrigatória.
Os centros de formação de condutores que não oferecerem o serviço poderão ser descredenciados.
O Detran não informou os custos do novo sistema, pois os delegados explicaram que as empresas que se credenciaram vão oferecer os valores de acordo com a liberdade de atuação no mercado.

Ou seja, o valor repassado às autoescolas, consequentemente, vai sair do bolso da população. Segundo o Detran o repasse será muito pequeno diante do benefício trazido pelas imagens e controle eletrônico do que acontece dentro dos carros.

Comente e Compartilhe!

Confira mais notícias em Etecnologia.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Insira seu comentário
Por favor digite seu nome