Eu só quero é chocolate! Mas será que eu posso?

CHOCOLATE sim é uma delicia, mas qual consumir e quanto consumir?

Muitas mulheres afirmam que gostam de comer doces, principalmente o chocolate, no período menstrual ou até mesmo quando estamos passando por um período de estresse, pois o chocolate dá a “momentânea” sensação de prazer.

Esta VONTADE ocorre porque o sabor doce faz liberar serotonina e dopamina no cérebro (homônimos do prazer e bem estar), porém o seu organismo é inteligente e quando você cria o hábito e toda vez que você passar por um período sentimental diferente você irá comer um doce e o seu corpo sempre irá pedir mais doces.

Para escolher bem seu chocolate leia as informações NUTRICIONAIS. Veja PRINCIPALMENTE a quantidade de gordura que eles possuem..

Evite os chocolates Brancos, pois são feitos da manteiga do cacau e contêm maior quantidade de gordura, não possuem flavonoides, assim como os chocolates trufados, crocantes, eles também contém um maior teor de gordura.

Para os chocólatras de plantão a dica é comprar um chocolate com + de 70% de cacau , pois ele é rico em fitoquímicos, e fenólicos, flavonoides, potentes antioxidantes que protegem o organismo contra os radicais livres, ainda possuem tiamina e teobromina estimulantes cerebrais que aprimoram o raciocínio.

Consumir SEMPRE pedaços pequenos no máximo um quadradinho por dia. Deixe em locais não visíveis para que não possa virar uma compulsão alimentar.

Gostou das informações? Então acompanhe a coluna  NutriEDduca, publicada toda quarta-feira no Varginha Digital.

Acompanhe também pelo Facebook e pelo Instagram do Varginha Digital.

Quer receber as notícias do Varginha Digital por Whatsapp? Mande uma mensagem para (35) 9 9130-0597.

dayara reis souza FILEminimizer 450x450 - Anticoncepcional x ganho de massa muscularDayara Reis Souza

Graduada em Nutrição. Especialista em Prescrição de Fitoterápicos e Suplementação esportiva.

Eleita pelo segundo ano consecutivo nutricionista destaque da cidade de Varginha-MG 2017/2018

DEIXE UM COMENTÁRIO

Insira seu comentário
Por favor digite seu nome