Carrancas: Uma joia da natureza incrustada nas montanhas de Minas Gerais

Foto: ANDREZA DE CÁCIA/VAN UFSJ

Imagine a cena: uma estrada sinuosa que leva os turistas até o alto da serra, de onde podem ser vistas as torres da igreja e a pequena cidade rodeada pelas montanhas.

Conseguiu visualizar?

Pois é, assim começa a visita a Carrancas, cidade de quase 4 mil habitantes é rica em natureza, com pedaços de floresta se juntam à mata rasteira e à vegetação próxima do Cerrado.

Mas não pense que as mais de 60 cachoeiras são o único atrativo da cidade. Quem visitar Carrancas poderá curtir ecoturismo, turismo histórico, turismo religioso, além de se deliciar com várias festas tradicionais.

São dezenas de atrações naturais, entre cachoeiras, poços, grutas e escorregadores naturais. Mesmo nas datas mais festivas, é possível encontrar lugares incríveis ainda não descobertos por muitos.

Carrancas está localizada no antigo caminho usado para ir de Ouro Preto (MG) para  Paraty (RJ). Esta estrada, que era rota do comércio do Ouro, é conhecida como Estrada Real.

Desde 2007, a cidade faz parte do Roteiro conhecido como Caminho Velho, uma das três etapas da Estrada Real, que se tornou rota turística e liga as principais cidades do interior de Minas.

Ou seja, suas belezas já eram apreciadas pelos bandeirantes, afinal a cidade nasceu como uma vila povoada por famílias de bandeirantes.

O Instituto Estrada Real demarcou todo o percurso e, a cada trecho, totens sinalizadores contam a história e permitem entender o que significa percorrer a estrada nos dias de hoje. Dentro do município de Carrancas, a Estrada Real liga o distrito da Capela do Saco à Fazenda Hotel Traituba, na divisa com Cruzília.

Aproximadamente 70 Km da Estrada Real passam por Carrancas, um trecho rico em atrativos naturais, onde caminhar por estas terras é voltar na história, uma experiência sempre única e inesquecível.

Confira as várias modalidades de turismo e se esbalde:

Turismo Histórico

As estações da antiga Estrada de Ferro Oeste de Minas – EFOM serviram de ponto inicial para povoados em todo o interior do estado.  Atualmente na ferrovia não faz mais trajeto com passageiros e se dedica ao transporte de cargas.

Hoje as estações continuam chamando atenção dos visitantes e se tornaram pontos turísticos para quem quer conhecer um pouco mais da história de quem construiu o país, a partir do interior.

Foto Site Carrancas.com.br.

Ecoturismo

O ecoturismo é uma vocação de Carrancas. Apesar das inúmeras opções, muita gente não sabe deste lado da cidade. Isso garante as características e encantos de uma cidade tranquila em equilíbrio com a natureza.

Tanta beleza resultou no reconhecimento da Embratur que logo outorgou em 1996 o “Selo de Município com Potencial Turístico”. O trabalho aqui é divulgar o turismo sustentável, para garantir a preservação de seus mananciais, sua fauna, flora e também suas tradições e seu folclore.

São mais de 60 atrativos naturais, entre serras, grutas, poços e cachoeiras, das mais próximas da cidade e com trilhas leves, às mais altas na serra e de difícil acesso, mas nem por isso, menos convidativas.

Rampa de Vôo Livre: Quem pratica vôo livre pode saltar de vários pontos da serra de carrancas, mas a mais especial é a Rampa de Vôo Livre. De frente para a Represa de Camargos e para Itutinga, a vista vai longe.

A rampa em Carrancas é natural e é considerada uma das rampas de mais fácil acesso do Brasil. O acesso é 19 km distante de Itutinga, por estrada de terra. De Carrancas até a rampa são mais 4 km. Qualquer veículo chega ao local.

Serras: Serra de Carrancas: o percurso até o alto tem 25km de extensão. No topo são 360° de visão a 1.378m, uma visão que tira o folego de cada um. De lá é possível ver cachoeiras, vegetações diversas, pássaros, borboletas, em caminhos onde os cristais de quartzo parecem brotar do chão. Carrancas tem ainda outras três serras: Chapada das Perdizes, do Moleque e das Bicas.

Do alto da Serra de Carrancas é possível ir até o o topo do Monte Teta, de onde tem-se uma visão perfeita de toda a formação serrana e da cidade de Carrancas. Um pouco além está a Pedra do Por do Sol, batizada recentemente por visitantes que teimaram em esticar um pouco, de bike, o passeio tradicional ao Monte Teta para ver o sol cair devagar.

Jequitiba Centenário: Uma majestosa árvore centenária faz jus à beleza da região. Fica na Fazenda Traituba,já no município de Cruzília, tem a altura de um prédio de sete andares e é preciso sete adultos para abraçá-la. Fica distante cerca de 30Km da cidade. A dica é ir com guias das agências locais.

Estrada da Cruz das Almas: o caminho da Estrada da Cruz das Almas é perfeito para biking, trekking e cavalgadas. Antigamente dava acesso para Carrancas e ao famoso caminho antigo da Estrada Real.

Sítio Arqueológico Lapa da Zilda: fica a 12 km da cidade e conta com pinturas rupestres que foram encontradas que datam cerca de 3.500 anos atrás.

A exemplo do grande sítio existente em Andrelândia, as pinturas existentes em Carrancas foram classificadas pelos arqueólogos como pertencentes à chamada Tradição São Francisco, um estilo caracterizado pelo grande número de representações geométricas que, até então, só havia sido encontrado no Norte de Minas Gerais, fato que pode ser a prova definitiva de rotas migratórias pré-históricas ocorridas no interior do Brasil.

Em Carrancas, o Sítio Arqueológico Lapa da Zilda, foi recém-criado com o objetivo de conservar o local e assim garantir o acesso aos visitantes e aos pesquisadores.

Será elaborado ainda um projeto de conhecimento e gestão do sítio arqueológico, com a adequação de instruções à visitação, plantio de espécies arbóreas no entorno das pinturas rupestres, análise dos grafismos por meio de calques, implantação de passarelas para a observação das figuras e de área de convivência por meio de projeto arquitetônico e paisagístico.

Complexo da Zilda: é um verdadeiro parque de diversões para os amantes do ecoturismo e dos esportes radicais. Cachoeiras, corredeiras, escorregadores, grutas, pinturas rupestres, enfim, um verdadeiro paraíso localizado cerca de 12 quilômetros de Carrancas, onde se encontram algumas nascentes do rio Capivari.

O complexo tem uma extensão de dois quilômetros. A queda principal tem uma pequena praia e é cercada de muito verde; a junção da Cachoeira dos Anjos e das águas que saem da chamada Racha da Zilda é uma das paisagens mais bonitas da região; o escorregador parece um verdadeiro tobogã construído na rocha lisa, que permite muita diversão; no caminho, pinturas rupestres nos paredões de pedra e pequenas quedas d’água, que ajudam a refrescar o corpo e a alma.

Depois da Cachoeira principal, ainda é possível, através de uma trilha pelas pedras, na lateral do rio, ou pela vegetação, alcançar o Poço da Proa, também chamado Poço do Navio, um lugar excelente para banho, que recompensa o esforço da trilha e encanta os visitantes. Para os marinheiros de primeira viagem, o ideal é conhecer o lugar com a ajuda de um guia local.

Foto Site Carrancas.com.br.

Cachoeira da Zilda: quem gosta de trilhas de dificuldade média, que incluem andar pelo meio da mata, escalar pequenos paredões de pedra e atravessar pelo meio das águas tem no Complexo da Zilda seu cenário ideal. Todo o esforço é recompensado pela visão das quedas. Lá embaixo fica um poço, ladeado por uma praia de areias brancas formadas pelas rochas de quartzito da região.

Racha da Zilda: mesmo que tente, você não conseguirá imaginar o que vai encontrar depois de passar por trilhas na mata, descer pequenas paredes de pedra e atravessar pelas águas até a escondida Racha da Zilda. De um lado, a Cachoeira dos Anjos, de outro, a pequena corredeira que sai da montanha e traz as águas da Racha.

Passeio para quem sabe nadar e bem, chegar na Racha não é tarefa tão fácil, é preciso atravessar um poço chamado Sonrisal, entrar no cânion que dá passagem para a racha e atravessá-la a nado contra a correnteza. E haja fôlego. Ao chegar no final da jornada, uma surpresa o espera, no meio da montanha, pronta para os aventureiros, como um troféu para quem conseguiu se superar.

Dica: Vá apenas com um guia credenciado ou uma agência local. As trilhas não são sinalizadas e é preciso conhecer o rio para saber os melhores lugares para atravessar pela água.

Escorregador da Zilda: escorregador natural de aproximadamente seis metros, que fica logo no começo do Complexo da Zilda. Distante 12km da cidade, o Escorregador fica a uma trilha de fácil acesso, dentro de uma propriedade que também possui uma pequena área para camping. A subida é pela trilha de pedras para chegar ao topo do escorregador e a descida, bem, é escorregando.

Foto Site Carrancas.com.br

Valores dos Atrativos no Complexo
Escorregador da Zilda + cachoeira do Escorregador taxa de visitação: R$ 5,00
Cachoeira do Índio, Sitio Arqueológico Lapa da Zilda: entrada livre
Cascata da Zilda, Poço da Proa taxa de visitação: R$ 30,00
Circuito de aventura, circuito Racha da Zilda* ( poço Compostela, poço Saci, poço Virada, poço Verde, cachoeira dos Anjos e Racha da Zilda*) taxa de visitação: R$ 20,00

* Passeio limitado, subida permitida apenas com traje de banho, água e frutas em recipiente adequado. É proibido levar sacola, isopor, coller, latas, vidros, bebida alcoólica,lanches.
Entrada dentro da Racha da Zilda, somente com agência, guia local ou fiscal do Complexo.

Cachoeiras: Carrancas é a terra das cachoeiras. As cachoeiras em Carrancas estão em propriedades particulares, com exceção à cachoeira da Fumaça que está em espaço público, área que hoje está em processo de criação de um parque municipal. Em algumas cachoeiras o acesso é cobrado durante os feriados e em datas mais cheias.

Conheça as principais cachoeiras de Carrancas e escolha onde quer relaxar!

Cachoeira da Fumaça: cartão postal de Carrancas, fica pertinho da cidade, cerca de 3 quilômetros. Tem várias piscinas naturais ao seu redor e é parte de um complexo maior, que inclui ainda as cachoeiras do Fundo da Fumaça, Fumaça de Cima, Véu da Noiva e Luciano.

A Fumaça encanta pela magnitude: sua queda principal tem mais de 15m de altura e sua largura a torna imponente. Seu nome vem da “fumaça” que se desprende de suas águas ao caírem forte nas pedras.

Apesar da beleza, não é possível entrar na cachoeira, porque a Prefeitura Municipal de Carrancas interditou a Cachoeira da Fumaça para as atividades: banhos, nadar, acampamentos, vendas de ambulantes, prática de esportes radicais.

A medida foi tomada devido dois fatores: a poluição das águas da Cachoeira e o alto índice de morte por afogamento.

Foto Site Carrancas.com.br.

Cachoeira Véu de Noiva: parte do Complexo da Fumaça, a Véu de Noiva é formada pela junção de dois córregos: da Serra e do Café, afluentes do Ribeirão de Carrancas.

É uma das cachoeiras mais altas do município: são 40m de queda d’água, tem poços pequenos, com água cristalina e pura. No alto das quedas existem algumas piscinas naturais com um visual incrível das serras de Carrancas e um muro de pedras construído pelos antigos escravos da região.

Cachoeira do Luciano: a pequena cachoeira fica na trilha que segue para o complexo da Vargem Grande e é um momento refrescante na caminhada. Faz parte do Complexo da Fumaça e também das corredeiras do Ribeirão de Carrancas.

Cachoeira da Serrinha: é uma cachoeira perfeita para refrescar a caminhada. Para chegar é necessário seguir pela trilha de grau médio de dificuldade até chegar aos pés de uma queda d’água pequena, porém de uma força incrível e extremamente relaxante.

Fica distante 7km do centro da cidade pela mesma estrada que leva à Cachoeira da Fumaça, no afluente chamado Jardim Botânico.
Não é cobrado taxa de visitação

Complexo da Vargem Grande

Poços da Vargem Grande: uma série de corredeiras e pequenas quedas formam um complexo de poços e piscinas naturais. É bom reservar um tempo para visitar o complexo, cheio de atrações. São 9km da cidade pela estrada e depois cerca de 30 minutos de hikking leve, recompensado no final com a beleza das águas verdes do Poço das Esmeraldas.

Poço da Esmeralda: lindo poço de águas verdes e cristalinas, é formado pela cachoeira das Esmeraldas. A queda d’água não é grande, mas no poço é possível nadar tranquilamente com bastante espaço e também mergulhar e brincar. É uma das mais bonitas atrações de Carrancas. A natureza ao seu redor é intensa, o que proporciona momentos de contato direto e em sintonia com o lugar.
Não é cobrado taxa de visitação.

Foto Site Carrancas.com.br

Cachoeira do Grão Mogol: são inúmeros poços e quedas d`água com águas cristalinas correndo pelas rochas e formando um cenário de extrema beleza. O local não possui fácil acesso e está situado em propriedade particular e acesso restrito somente aos guias da região.
Taxa de visitação: R$ 15,00

Cachoeira do Tira Prosa: muito próxima da cidade, possui uma trilha de dificuldade leve, a Cachoeira do Tira Prosa tem esse nome em homenagem a Sebastião Guimarães Monteiro, que morava perto da trilha de acesso ao poço e adorava tirar uma prosa com os visitantes.

Suas águas são de extrema importância, pois abastecem a população de Carrancas. Seu poço é repleto de lambaris e mais acima, no leito do mesmo rio, ficam os poços do Remo, do Pulo e o Poço da Canoa, irresistível, com suas águas limpas e transparentes, cercado por grandes paredões de rochas.

Poço da Canoa: é ladeado por paredões rochosos e fica no Complexo do Tira-Prosa, bem perto da cidade, ótimo para uma refrescada no meio do dia. Tem formato de uma canoa, daí o nome, e tem mais dois poços próximos, formando um complexo.

Foto Site Carrancas.com.br

Valor da entrada no Complexo
Taxa de visitação: R$ 5,00

Poço do Coração: tem esse nome graças à formação rochosa arredondada que lembra mesmo um coração e que está há apenas 3 km da cidade. Duas atrações fazem do complexo um dos mais completos: uma delas é uma rocha que permite atravessar por uma fenda, por debaixo da água, e sair em outro ponto do poço. A segunda é uma rocha que permite de duas a três pessoas sentarem sentindo a água cair com força, como se fosse uma hidromassagem natural.

Depois, piscinas naturais e duas lindas cachoeiras ao longo do leito de águas cristalinas do córrego do Salto finalizam o passeio. É comum observar animais próximos à trilha, como tucanos, micos e sauás, seriemas e teiús.

Escorregador da Toca: são 15m de escorregador natural. Aqui está outra locação escolhida para a novela Alma Gêmea, em abril e maio de 2006. A diversão é garantida, pois o escorregador fica próximo de poços e piscinas naturais.

Gruta da Toca: com mais de 300 metros de extensão, a gruta pode ser totalmente percorrida a pé. Em alguns trechos só se passa agachado e é inevitável não se molhar, pois o caminho fica dentro d’água. A gruta está localizada a cerca de 3 km da cidade, perto do Poço do Coração. Uma aventura incrível, em que se passa pelas fendas esculpidas durante milhões de anos, cujas imagens na pedra quartzito mexem com a imaginação dos visitantes.

Valor da entrada no Complexo
Taxa de visitação : R$ 10,00

Complexo da Ponte: à apenas 2 km da cidade, o Poço da Ponte já foi um dos locais mais frequentados, com suas águas calmas e transparentes. Um pouco acima se encontra a Cachoeira do Salomão, sem poço, a queda é uma verdadeira massagem natural para quem gosta de tranquilidade e um pouquinho de paz. Antigamente, mais adiante, ficava um moinho de milho que usava a força da cachoeira para produzir farinha, e foi daí que veio o nome da Cachoeira do Moinho, também tranquila e com trilha leve, o lugar é perfeito para observação da fauna e da flora locais.

Poço da Ponte: uma bela piscina natural formada pelas águas das cachoeiras próximas, localizada próximo a estrada que dá acesso para Itutinga. Devido ao acesso fácil e a tranquilidade do lugar, este poço já foi bastante frequentado pelos moradores e visitantes, entretanto após a construção da atual ponte de concreto, o lugar teve sua beleza transformada.

Cachoeira do Salomão: também chamada de Tico-tico, esta é a primeira cachoeira da trilha que leva até o Moinho. Alta e com boa queda d’água, não chega a ter poços para banhos, mas o visual é muito bonito e é ao descer até sua base, que se pode ter real dimensão de sua beleza.

Foto Site Carrancas.com.br

Cachoeira do Moinho: entre as Cachoeiras do Tira-Prosa e da Toca está a do Moinho, com diversas piscinas naturais, não muito grandes, mas perfeitas para um breve mergulho. A cachoeira tem uma boa queda, ótima para aliviar o corpo e a mente, suas águas formam um poço bonito com poucos pontos mais profundos. Parada obrigatória no roteiro da cidade.

Gruta da Ponte: em meio à mata do Complexo surge a gruta da Ponte com suas incríveis formações rochosas. De beleza singular, a calma e paz do lugar nos remete a momentos de reflexão e de contemplação da vida. Um lugar muito bacana e preservado e de acesso restrito.

Valor da entrada no Complexo
Taxa de visitação : R$ 5,00

Turismo Religioso

Igreja Nossa Senhora da Conceição: a construção, patrimônio histórico-cultural de Carrancas, data da primeira metade do século XVIII e fica na Praça Manoel Moreira, palco das principais celebrações que envolvem a comunidade, como a festa de Nossa Senhora da Conceição, no dia 8 de dezembro.

A construção é toda em quartzito, formada por blocos de até uma tonelada. Tem a pintura do teto do altar também atribuída a Joaquim José da Natividade, discípulo de Aleijadinho, e os retábulos do altar principal têm pinturas a ouro, além de um belo entalhe em madeira. Sob o assoalho foram enterrados muitos dos primeiros habitantes da cidade, costume comum na época.

Um detalhe curioso fica por conta das torres, nitidamente diferentes uma da outra.

Foto Site Carrancas.com.br

A religiosidade é a marca principal na vida dos moradores de Carrancas. Por isso a agenda de eventos é extensa:

Janeiro

Folia de Reis: Festejada de 24 de dezembro a 06 de janeiro. Homens se vestem com trajes coloridos e máscaras, munidos de instrumentos musicais e iniciam uma procissão festiva que percorre toda a cidade e algumas roças também, entrando nas casas cantando recebem donativos para ajuda aos necessitados.

Congada: realizada juntamente com a Folia de Reis, esta dança africana atrai muitos visitantes à cidade, que se encantam com a beleza do folclore herdado dos antepassados escravos.

Festa de São Sebastião da Estação de Carrancas: Comemorada no mês de janeiro, é a principal festa deste distrito. Os devotos cantam e rezam demonstrando sua fé e entusiasmo durante as comemorações e romarias.

Fevereiro

Carnaval Antecipado: Na cidade, alguns blocos desfilam tradicionalmente para a alegria dos foliões. Bastante concorrido na região, o carnaval antecipado em Carrancas acontece 15 dias antes do oficial e a origem desta folia, está na religiosidade da população que tradicionalmente faz um retiro espiritual durante o carnaval oficial, passando os dias em oração.

Abril

Paixão de Cristo: Festejado durante a Páscoa, é a encenação da Paixão por jovens devotos, na praça e na igreja matriz.

Junho

Corpus Christi: Na festa de Corpus Christi são celebradas missas festivas e as ruas são enfeitadas para a passagem da procissão onde é conduzido geralmente pelo Bispo, ou pelo pároco da Igreja, o Santíssimo Sacramento que é acompanhada por multidões de fiéis em cada cidade brasileira.

Julho

Festival Gastronômico de Carrancas: A ACETUR e a Prefeitura Municipal de Carrancas promovem anualmente o Festival Gastronômico e Cultural de Carrancas. O evento, que já entrou para o calendário da cidade, ocorre nos antepenúltimo e penúltimo finais de semana de Julho, na praça Manuel Moreira. A programação é extensa, com diversas atrações culturais e gastronômicas. Shows musicais, festins, degustações, apresentações teatrais, cursos, oficinas e muito mais!

Exposição Agropecuária e Torneio Leiteiro: A festa mais aguardada pela população, conta com a participação de vários produtores da região, exposição de animais e shows com artistas famosos.

Agosto

Festa de Nossa Senhora da Boa Morte: Esta festa reúne cerca de 300 cavaleiros da região que desfilam pela cidade antes de receberem a benção do pároco, dada também a enfermos e idosos da região. Algumas vezes, junto com a festa, acontece a Folia de Reis antecipada.

Novembro

Festa da Padroeira Nossa Senhora da Conceição: A festa da padroeira da cidade de Carrancas, Nossa Sra. da Conceição, tem celebrações de missa e novena realizadas na matriz com participação das comunidades pertencentes ao município. Após, o sermão realizado na chegada da procissão, assiste-se a um show pirotécnico.

Na praça, em frente à matriz, são montadas barracas com comidas típicas e tradicionais. Realizam-se sorteios de prendas doadas por membros da comunidade e recolhidas pela comissão organizadora escolhida a cada ano. Os shows musicais atraem um número significativo de visitantes. No distrito de N. Sra. da Conceição do Porto do Saco, também se celebra a festa em honra de N. Sra. da Conceição, porém em data móvel, após a celebração de Corpus Christi.

Se você chegou no final da matéria quer dizer que com certeza já está colocando na agenda das suas próximas férias ou até mesmo no próximo feriado, uma viagem para Carrancas.

Então veja como chegar:

Carrancas está localizado na região sul do estado de Minas Gerais.

Latitude “sul- 21º 28’ 24”
Longitude “oeste- 44º 39’ 05”

Belo Horizonte/MG

Da capital do estado, pegue a Rodovia Fernão Dias até a entrada para Lavras (saída 688), você estará então na rodovia BR 265 (Lavras – São João del Rei) onde, após 54 kms chegará ao município de Itutinga. De Itutinga até Carrancas são mais 26 kms onde se pode avistar a represa dos Camargos, o rio Capivari, a bela mata nativa e finalmente a Serra de Carrancas.

São Paulo/SP – Fernão Dias

Em São Paulo, parta da rodovia Fernão Dias (zona Norte) e siga até a entrada para Lavras (saída 688), você estará então na rodovia BR 265 (Lavras – São João del Rei) onde, após 48 kms chegará ao município de Itutinga. De Itutinga até Carrancas são mais 27 kms de onde se pode avistar a represa dos Camargos, o rio Capivari, a bela mata nativa e finalmente a Serra de Carrancas.

Existe ainda uma segunda opção pela rodovia Fernão Dias. Ao chegar em Três Corações, entre e siga as placas que levam a São Thomé das Letras. Você estará na rodovia que liga Três Corações à São Bento do Abade. Após o trevo para São Thomé, você entrará a direita em uma estrada de terra com sentido a Luminárias. De Luminárias à Carrancas são aproximadamente 40 kms passando por duas cachoeiras e pela Estação Carrancas.

Rio de Janeiro/RJ

Para quem vem do Rio a melhor opção é pegar a BR 040, passando por Juiz de Fora até Barbacena. De Barbacena pega-se a BR 265 até Itutinga e de lá a estrada para Carrancas

* Informações: Site Carrancas.com.br

Confira mais em Turismo.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Insira seu comentário
Por favor digite seu nome