Publicidade

Estratégia digital reforça a importância de se adotar hábitos saudáveis e traz informações para parar de fumar.

O tabagismo é a dependência física à nicotina, e causa aproximadamente 50 doenças diferentes. Para conscientizar a população sobre os malefícios vindos do hábito de fumar, os benefícios e as estratégias ao se parar de usar a substância, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) publica, nesta semana, uma série temática sobre o Dia Nacional de Combate ao Fumo (29/8). As publicações estarão disponíveis no portal da Saúde e nas redes sociais da secretaria.

Tabagismo  

A doença é considerada um problema de saúde pública. O consumo de tabaco responde por 45% das mortes por infarto do miocárdio, 85% das mortes por doença pulmonar obstrutiva crônica (enfisema), 25% das mortes por doença cérebro-vascular (derrames) e 30% das mortes por câncer. Outro ponto: cerca de 90% dos casos de câncer de pulmão ocorrem em fumantes. Além disso, o cigarro desencadeia e agrava condições como a hipertensão e a diabetes. Os dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), também apontam para os casos de óbitos associados. No Brasil são cerca de 200 mil mortes anuais.

A mudança de hábitos é um dos fatores mais importantes para abandonar o cigarro. A coordenadora de Promoção da Saúde e Controle do Tabagismo da SES-MG, Nayara Resende Pena, explica quais os primeiros passos para quem quer e precisa parar de fumar. 

A pessoa pode parar de forma imediata, que é a opção mais aconselhada. Essa maneira consiste em escolher uma data, e, nesse dia, deixar de fumar. Ou também, pode parar de forma gradual, reduzindo o número de cigarros por dia ou adiando a hora em que começa a fumar o primeiro cigarro. Assim chega o dia em que ela não fumará nenhum cigarro. Se for gradualmente, a pessoa não deve gastar mais que duas semanas nesse processo”, explicou.

Publicidade

Parei de fumar, e agora?

Após a decisão de parar de fumar, é importante seguir algumas recomendações, a começar pelo ambiente. Cinzeiros, isqueiros, cigarros devem ser retirados, ficando longe do alcance. É necessário também limpar os locais onde a pessoa costumava fumar. Outro ponto fundamental é fazer alguma atividade que lhe traga prazer, mas que não esteja associada ao hábito de fumar. Além disso, converse com familiares e amigos que irão te incentivar nesse processo.

Adote pequenas atitudes que ajudam a diminuir a vontade de fumar, como chupar gelo, escovar os dentes constantemente, beber água gelada, comer uma fruta ou, até mesmo, manter as mãos ocupadas com um elástico, por exemplo.

Síndrome da abstinência ao parar de fumar

A síndrome de abstinência é causada pela dependência física à substância presente no tabaco, a nicotina.  Assim, podem aparecer sintomas como cefaléia, tonturas, irritabilidade, fissura, entre outros. No entanto, esse processo é normal. “O organismo está passando por um restabelecimento para condições normais e saudáveis e isso acontecerá por um período, sendo os três primeiros dias mais difíceis, mas, depois os sintomas vão perdendo intensidade lentamente, até não ocorrerem  mais”, explica Nayara.

A coordenadora de Promoção da Saúde e Controle do Tabagismo da SES-MG, lembra ainda que parar de fumar não é fácil, e que a recaída pode acontecer e faz parte do processo.  “Em alguns casos, são de quatro a sete tentativas para que o fumante consiga definitivamente parar de fumar. Mas é essencial a pessoa ter em mente que sempre é possível voltar ao início do processo e que há ajuda profissional para isso”, ressaltou. As unidades básicas de saúde são a porta de entrada para tabagistas que querem começar o tratamento.  

Benefícios

Ao adotar hábitos mais saudáveis e ao abandonar o tabaco, os benefícios para a saúde são vários. Fumantes que pararam, mesmo em idade avançada, aumentam sua expectativa de vida. Conheça as vantagens:

  • Após 20 minutos, a pressão sanguínea e a pulsação voltam ao normal.
  • Após 8 horas, o nível de oxigênio no sangue se normaliza. 
  • Após 24 horas, os pulmões já funcionam melhor.
  • Após 48 horas, o olfato e o paladar melhoram.
  • Após 72 horas, a respiração torna-se mais fácil.
  • Após 2-12 semanas, ocorre melhora da circulação. Caminhar e exercitar-se fica mais fácil
  • Após 3-9 meses, aumenta a eficiência pulmonar.
  • Após 5 anos, o risco de morte por infarto do miocárdio é reduzido a cerca da metade.
  • Após 10 anos, o risco de câncer de pulmão é reduzido pela metade.
  • Benefício econômico.

Fonte: Agência Minas


Veja também

Se você encontrou alguma imagem ou texto em que os direitos autorais não foram creditados, por favor, entre em contato conosco para efetuarmos a correção.

Siga-nos no Google News

Varginha Digital
Notícias de Varginha e do sul de Minas direto no seu celular.
Varginha em um clique!

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui