Com recorde de mortes por Covid-19, governo lança terceira fase do Minas Consciente

Minas Consciente
Maior parte do Estado de Minas Gerais está na onda vermelha. Imagem: Reprodução

O Sul de Minas está na Onda Vermelha
do programa Minas Consciente.

O Governo lançou nesta quarta-feira, 27, a terceira fase do programa Minas Consciente. Neste mesmo dia o Estado teve mais um recorde de mortes por Covid-19: foram 216 óbitos notificados em apenas um dia, de acordo o boletim epidemiológico do governo.

Até o fechamento desta matéria, de acordo com os números oficiais, o estado já teve 707.649 casos confirmados de coronavírus, dos quais 14.544 acabaram em morte. Nas últimas 24 horas, houve 8.392 novos registros de casos. Mas este número pode ser ainda maior, pois os dados são constantemente atualizados.

Mesmo nesse cenário a Secretaria de Estado de Saúde anunciou mudanças na terceira fase Minas Consciente. A partir de agora, todas as atividades vão poder funcionar nas cidades que aderiram ao programa, contemplando inclusive as que estão paradas desde o início da pandemia de Covid-19. Os protocolos a serem adotados vão variar conforme a “onda”, sendo a vermelha a mais restritiva.

O governo mineiro está apostando na eficácia da vacina, mesmo tendo vacinado pouco mais de 115 mil mineiros, de acordo com o Vacinômetro. Lembrando que o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) divulgou em agosto de 2020, que Minas Gerais tem mais de 21 milhões de habitantes.

Entenda as regras

Com a nova versão, o comércio e os eventos, por exemplo, serão liberados mesmo que a cidade esteja na onda vermelha, mas terão que seguir algumas regras, pensando na saúde, no distanciamento e evitando qualquer risco acentuado para a sociedade.

A fase 3 do plano também traz a restrição de algumas atividades que correspondem aos serviços essenciais, como padarias, bancos, farmácias e supermercados.

Em eventos, a limitação de pessoas será de 30 na onda vermelha, 100 na onda amarela e 250 na onda verde. Nas ondas vermelha e amarela, o protocolo é mais restritivo, envolvendo o controle de fluxo na entrada dos estabelecimentos, o limite de uma pessoa por atendente no comércio não essencial, a proibição de autoatendimento para reduzir o contágio dentro dos estabelecimentos, a medição de temperatura na entrada e o estímulo aos agendamentos.

Em relação aos hotéis e atrativos culturais e naturais, na onda vermelha é permitido 50% da ocupação; na onda amarela, 75%; e, na onda verde, 100%.

A fiscalização será feita pelos gestores municipais, que poderão contar com o apoio da Polícia Militar e também com a população, por meio de denúncias de descumprimento das regras.  

Ondas

As regiões Vale do Aço e Oeste avançaram para a onda amarela, enquanto as macrorregiões Triângulo do Norte e Noroeste regrediram para a onda vermelha. Assim, Minas tem dez macrorregiões na onda vermelha (Triângulo do Norte, Noroeste, Centro, Jequitinhonha, Leste, Leste do Sul, Nordeste, Sudeste, Centro-Sul e Sul); três em onda amarela (Norte, Oeste e Vale do Aço); e a região Triângulo do Sul na onda verde.

Os critérios para definição das ondas não sofrerão modificações e continuarão embasados por indicadores como incidência da doença e capacidade de atendimento hospitalar.

Varginha não faz parte do programa Minas Consciente. Veja aqui quais cidades do Sul de Minas aderiram ao programa.


Veja também

Siga-nos nas Redes Sociais

Novos Caminhos: plataforma oferecerá curso de especialização para professores

Se você encontrou alguma imagem ou texto em que os direitos autorais não foram creditados, por favor, entre em contato conosco para efetuarmos a correção.

Varginha Digital
Notícias de Varginha e do sul de Minas direto no seu celular.
Varginha em um clique!


DEIXE UM COMENTÁRIO

Insira seu comentário
Por favor digite seu nome