Veja a entrevista com o candidato a prefeito de Varginha Jonas Loureiro

As perguntas foram formuladas de acordo com o plano de governo de cada candidato.

entrevista jonas loureiro

Entrevista com o candidato Jonas Loureiro.

Dentro da cobertura das Eleições Municipais 2020 o Varginha Digital convidou os sete candidatos a prefeito de Varginha para uma rodada de entrevistas e todos aceitaram participar. Por ordem de sorteio, comunicada a todos os candidatos, a sexta entrevista é com o candidato Jonas Loureiro (PCdoB).

As perguntas foram baseadas em seu plano de governo e levando em consideração às necessidades da população, bem como os pontos deficientes em diversas áreas da cidade, que causam muita insatisfação aos varginhenses.

Confira as perguntas e as respostas na íntegra:

Como funcionará o  “Sistema Municipal de Empoderamento Popular”, uma de suas propostas de governo?

Fortalecer os conselhos municipais e convidar a população a participar efetivamente do governo. Os conselhos, se bem organizados e trabalhados, conseguem alinhar as demandas de cada bairro e devolver para o Executivo, a fim de resolver as solicitações de forma mais rápida nas mais diferentes áreas.

Uma de suas propostas é implementar o período integral para todas as escolas municipais. Caso seja eleito, como pretende colocar em prática?

São cerca de 30 escolas municipais em Varginha, e todas passarão a contar com o regime integral, onde o aluno terá aulas complementares de artes, música, teatro e até ensino profissionalizante. Para tal, vamos aumentar o quadro de professores através de concurso público, além de valorizar o profissional que já atua no sistema de ensino municipal, dando oportunidades para que ele consiga mais aulas no período. Parcerias com empresas, conservatório estadual, grupos de teatro e artes serão parte importante do processo.

No seu plano de governo há várias ações para incentivar o empreendedorismo, mas na prática, como estas ações vão ajudar na geração de empregos, um dos principais problemas da cidade?

Para atrair empresas, primeiro,  é necessário mostrar Varginha para o empresário. Para isso, vamos criar o “Turismo Empresarial”, mostrando as qualidades que a cidade oferece para o empresário que busca um bom lugar para instalar seu empreendimento. Criar vídeos institucionais através da TV Princesa, e visitar grandes empresas, mostrando como Varginha está em local estratégico para o escoamento de produtos e matéria-prima, além de possuir um Porto Seco e um aeroporto. Ou seja, enfatizar o potencial que nossa cidade oferece. Vamos trabalhar também o “Turismo Ufológico”, trazendo congressos sobre o tema pra nossa cidade, fomentando o comércio local, como hotéis, restaurantes e o artesanato local. No nosso governo também vamos estender benefícios ao micro e pequeno empresário, braço forte da economia local, através de isenção de impostos e IPTU e desburocratização na hora de abrir seu pequeno negócio.

Como o senhor pretende ampliar os serviços de atendimento básico nos PSF’s e na UPA? E como será a ampliação do atendimento de especialidades e o número de vagas para estes atendimentos?

Vamos descentralizar os atendimentos na UPA e remanejá-los para diferentes UBS da cidade. Alguns vão funcionar em horário estendido, a fim de desafogar as centenas de atendimentos diários da UPA. Os atendimentos básicos serão ampliados nesses locais e  os servidores da saúde terão novo piso salarial, a fim de corrigir injustiças com a categoria. Vamos reduzir a fila de espera de consultas especializadas para duas, ou até uma semana. Para isso, vamos abrir novos concursos e editais para a saúde. O dinheiro existe em caixa da Prefeitura. Só é preciso saber administrar.

Como seria, na prática, o Programa Municipal de Cultura?

Por ser o único candidato da cultura, já que sou servidor da Fundação Cultural, posso garantir que Varginha dará um salto nesse tema no nosso governo. Além de investir no projeto QBM e levá-lo para outros bairros, vamos resgatar eventos tradicionais e fortalecer o Conselho Municipal de Cultura, criando um diálogo aberto com artistas de diferentes áreas, investindo neles e disponibilizando as mídias municipais (rádio e TV) para divulgação de seus trabalhos. Música, teatro e cinema fazem parte desse eixo cultural, e vamos trabalhar nisso, criando mostras e fazendo Varginha ficar em evidência em diferentes temas culturais.

Como o senhor pretende, caso eleito, viabilizar a transformação do Estádio Municipal em Centro Olímpico?

O Estádio Municipal possui um excelente espaço além-campo, sendo utilizado em uma única modalidade, o futebol. Varginha possui vencedores em muitos outros esportes, como o vôlei, Handebol, tênis de mesa, natação, basquete, maratona. Por isso, vamos construir um centro olímpico para que os atletas tenham um local adequado e de qualidade para realizar seus treinamentos. Recursos existem e serão empregados de maneira correta. Investir em esporte é investir em qualidade de vida.

E quanto as obras que estão paradas atualmente na cidade, como o Hospital Infantil e o Estádio “Melãozinho”, quais são as suas propostas?

O Hospital Infantil têm sido utilizado como promessa eleitoreira. Não quero aqui fazer o mesmo. Vamos viabilizar um estudo de implantação dessa unidade em Varginha, mas tem que ser com parceria do Estado, já que vai atender pacientes de toda a região, como acontece com o Hospital Regional. O caso do Melãozinho é parecido. Precisamos da opinião de especialistas pra dizer se a construção está em condições de ser terminada, ou se deve ser derrubada. Qualquer que for o caso, estamos preparados para transformar aquele local em uma área esportiva, empregando o dinheiro público com responsabilidade.

O senhor tem a proposta de universalizar o saneamento e a eletricidade, como esse trabalho seria feito caso fosse eleito?

Ás vezes acho que os três poderes que regem a cidade são outros. Diferente do Executivo, Legislativo e Judiciário, aqui nós temos a Copasa, a Cemig e a Autotrans. Vamos fiscalizar e cobrar de perto as ações dessas empresas na cidade. Qualquer tópico de contrato que não for cumprido, terá sua rescisão por parte da Prefeitura em nosso governo. A luz e o saneamento básico precisa chegar a 100 por cento dos moradores de Varginha. Com preço justo e sem abuso.

Explique seus projetos focados nas minorias sem representação, como trabalhadores, mulheres, negros, LGBTQI+ e pessoas com deficiência?

Nossos projetos se concentram nos fortalecimentos desses conselhos, que vão trazer as demandas direto para o Executivo, que terá tempo hábil para trazer soluções para os mais variados temas.

Como funcionará o “Programa Casa Verde e Amarela”?

O programa de habitação do Governo Federal vai chegar em Varginha no próximo ano. Cabe ao nosso governo a articulação para que isso aconteça e beneficie o maior número de famílias possível. No que depender do governo Jonas Loureiro, a área social não será esquecida, ao contrário, será fortalecida através dos mais variados programas de assistência.

O senhor acredita que o combate ao coronavírus e as medidas de prevenção ao Covid-19 em Varginha tem sido eficientes? O que faria diferente?

Houve acertos e equívocos. O hospital de campanha foi acertado. Ter cortado atendimentos de outras doenças como diabetes e doenças coronárias, um erro. É preciso duas frentes de atendimento. uma específica para Covid e outra para o tratamento de doenças como essa que citei. Esse tipo de enfermidade, não pode esperar.

A reforma do centro comercial gerou muita polêmica, principalmente pelo fato das obras entregues não terem seguido o proposto originalmente, qual é a sua opinião sobre o assunto?

Acho que faltou fiscalização por parte da Associação Comercial. A ideia original, aprovada por todos, era bem diferente do que foi feito. Um bom centro comercial atrai mais gente, gera mais compras e faz a economia girar ainda mais. A área central comercial de Varginha precisa de mais atenção e uma revitalização diferente da que foi feita, já que descumpriu o  projeto original.

Se eleito o senhor dará continuidade as obras das administrações passadas que estão paradas?

Depende da obra. Precisamos da opiniao de especialistas sobre determinadas estruturas para saber se há condições de retomarmos as obras, ou se será preciso demolir.

Qual é a sua proposta para a linha férrea? O senhor vê a possibilidade da reativação dos trens ou a criação de ciclovias?

Vejo a possibilidade dos dois. Uma mais distante, outra mais fácil e rápida. Digo distante, porque não depende exclusivamente do Executivo, mas de aprovação estadual e federal, e isso pode levar tempo. As ciclovias são vitais pra nossa cidade e serão construídas ainda no primeiro ano de governo, oferecendo ao varginhense mais uma opção de locomoção.

Um ponto fraco do nosso município, é o turismo. Podemos notar que há pouco investimento em atrativos para visitas à cidade. Qual seu plano para essa área? Existe algum plano para a exploração do “ET de Varginha”?

Vamos trabalhar pesado a questão do ET. O tema é rico e pouco explorado. Cidades vizinhas organizam congressos ufológicos que atraem turistas do mundo todo, fomentando a economia local. Estamos perdendo receita para cidades que não tem uma história rica como a nossa.

O senhor tem alguma proposta para viabilizar o uso do prédio do Cine Rio Branco?

O Cine Rio Branco é tombado, além de ser particular. Está em processo judicial e a viabilização dele depende de muitos fatores. Garantir que ele vai reabrir é promessa eleitoreira, e isso eu não faço. Vamos conversar com os proprietários e ver as condições que exigem para passar a administração do prédio para o Executivo. Se a conversa estiver dentro das possibilidades da Prefeitura, será uma satisfação e uma grande conquista para a cidade.

Existe alguma proposta para tornar Varginha um polo tecnológico investindo, por exemplo, no conceito “Cidades Inteligentes”?

O próprio brasão da cidade traz menção à tecnologia. Varginha tem o Cefet, o sistema “S” de ensino e diversas tecnologias desenvolvidas. Alunos de robótica, por exemplo, criaram o semáforo inteligente, que pode facilmente ser instalado nas ruas da cidade. Apostar nos jovens e dar suporte para suas criações tecnológicas é papel do Executivo e isso será um dos motes de nosso governo em 2021.

Sobre as secretarias do seu governo, caso eleito, quais manterá e quais criará?

A princípio, vamos manter as secretarias, mas vamos extinguir cargos da prefeitura que somente oneram os cofres públicos. Um exemplo é o cargo de Secretário de Governo, cuja remuneração ultrapassa os 8 mil reais, e não passa de uma função política, sem qualquer retorno pra população. Vamos fazer uma varredura desses cargos na prefeitura, enxugando a máquina pública e investindo esse montante considerável de dinheiro em outras melhorias pra cidade.

Como será o processo de escolha para quem vai integrar seu gabinete, secretários e cargos de confiança? Já tem definição dos nomes? Se sim, quais serão? Quais são os critérios que o senhor pretende utilizar para fazer as nomeações?
Vamos investir no servidor público. Existem bons nomes que já trabalham na prefeitura e conhecem os setores. Serão esses que serão nomeados para as secretarias e cargos de chefia. Não vou indicar pessoas por indicação política. Vamos colocar os servidores para liderar e comandar a prefeitura, pois já possuem conhecimento técnico e podem contribuir para o bom andamento dos serviços oferecidos á população.

O transporte coletivo é uma das principais reclamações dos varginhenses. A atual empresa ganhou, em dezembro de 2018 a licitação para atuar nos próximos 15 anos. Como o senhor pretende resolver a situação, caso seja eleito?

Vamos sentar e analisar o contrato. Se qualquer item foi ou está sendo descumprido, o contrário será cancelado. Vamos abrir novas licitações para que mais de uma empresa ofereça o serviço na cidade, quebrando o monopólio. Vamos regularizar os aplicativos de transporte o serviço de mototaxistas, para dar mais opções de locomoção aos Varginhenses.

O senhor ainda não exerceu nenhum cargo político, acredita que a falta de experiência pode fazer o eleitor varginhense questionar sua capacidade de governar?

Tenho experiência como servidor, jornalista, assessor em campanhas políticas em vários estados. Dos sete candidatos, eu sou um dos dois que já trabalham na prefeitura e conhece o funcionamento da máquina pública. E a larga experiência de alguns é o que estagnou Varginha e impediu seu crescimento social e econômico. Não podemos aceitar essa situação e por isso devemos mudar. É hora de novas ideias e novos nomes a disposição da população. É hora de se movimentar para que a cidade volte a figurar entre as maiores do Sul de Minas.

Seu plano de governo tem 9 páginas, acredita que conseguiu sintetizar tudo o que a cidade precisa nos próximos 4 anos?

Nosso plano não tem nada de mirabolante, com promessas eleitoreiras impossíveis de serem cumpridas. São propostas reais e concretas, possíveis de serem entregues a população dentro dos 4 anos.

Quais razões levaram você a colocar seu nome à disposição para o cargo de prefeito de Varginha?

Decidi colocar meu nome à disposição por notar que a cidade não se desenvolve como deveria nas mais diferentes áreas. A busca pelo poder dos mesmos nomes que estão há mais de 20 anos no cenário político travaram a cidade. Sou jornalista da Fundação Cultural e o primeiro servidor público candidato a um cargo majoritário. Isso já começou a quebrar esse sistema que está aí. É hora de acreditar nas novas ideias e num governo pensado para a população de Varginha. Chegou a hora do Prefeito e do povo comandarem a cidade, e não deputados ou grupos políticos. A roda tem que girar, novas pessoas devem participar da política tanto no executivo, quanto no legislativo. As pessoas pedem mudança, mas às vezes acabam votando nos mesmos, e a situação não muda. Varginha pode crescer muito mais em todas as áreas, basta pensar um pouco fora da caixinha. E é isso que nossa proposta traz. Um governo para o povo e com o povo. Vote Jonas Loureiro para mudança verdadeira. Vote 65.

Veja aqui o perfil e as propostas do candidato Jonas Loureiro

# entrevista jonas loureito

As Eleições 2020 acontecem no dia 15 de novembro.

Veja mais notícias sobre as Eleições 2020 aqui

Veja as propostas dos candidatos a Prefeito de Varginha aqui

Acompanhe a Agenda dos Candidatos à Prefeitura de Varginha


whatsapp varginha digital noticias

Se você encontrou alguma imagem ou texto em que os direitos autorais não foram creditados, por favor, entre em contato conosco para efetuarmos a correção.

Veja também

Siga-nos nas Redes Sociais

Novos Caminhos: plataforma oferecerá curso de especialização para professores
logo varginha digital

Varginha Digital
Notícias de Varginha e região direto no seu celular.
Informação com credibilidade, Varginha em um clique!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Insira seu comentário
Por favor digite seu nome