Suspeito apresenta álibi e nega participação na morte de professor

Publicidade

O homem suspeito de matar o professor José Wilton Andrade Junior se entregou na Delegacia da Polícia Civil de Três Pontas.

O suspeito de matar o professor José Wilton Andrade Junior, que se entregou na manhã de quarta-feira, 20, na Delegacia da Polícia Civil de Três Pontas, apresentou um álibi e negou a participação no crime. Ele foi encaminhado para a delegacia de Varginha, onde foi ouvido por três delegados.

De acordo com a Delegada Regional de Varginha, Renata Fernanda Gonçalves, o depoimento dele foi vago. Ele disse que sabia do notebook, que comprou de terceiros, mas não apresentou nenhum elemento para sustentar essa versão.

Foi colhido material genético para ser confrontado com todo esse trabalho da perícia técnica e médica, que foi realizada no local do crime.

Já o advogado de defesa do suspeito, Mateus Palião, disse que ele acreditava que o computador comprado tinha origem lícita. “Ele adquiriu um aparelho notebook de um terceiro que até o momento a gente não tem conhecimento. Ele acreditou que esse aparelho estava sendo adquirido de forma lícita, mas ele não tem conhecimento da origem desse aparelho e nega participação no crime de latrocínio”, afirmou o advogado.

Publicidade

Apesar da negativa por parte da defesa, a polícia não tem dúvida da participação do suspeito, que não teve o nome revelado, no crime.

Segundo o delegado de Três Pontas Gustavo Gomes, a polícia consegue trazer elementos e contradizer com isso o depoimento do suspeito. “Os elementos são muito seguros no sentido do envolvimento dele. É claro que ainda com o prazo que tem da investigação, com o elemento já preso, tirando ele de circulação, muita coisa vai avançar. As perícias técnicas vão casar, as informações vão ser trocadas. Ai vamos saber o real envolvimento dele. Que ele tem envolvimento não há dúvida. A dimensão desse envolvimento é que a gente tem esse prazo e tenho certeza que a gente vai chegar”, explicou o delegado.

Entenda o caso

O professor José Wilton Andrade Júnior, 52 anos, foi encontrado morto, com sinais de facadas, em sua casa, no bairro Bom Pastor, no final da tarde desta segunda-feira, 18.

José Wilton dava aula nas escolas Municipal São José e Estadual Dr. Wladimir de Rezende Pinto (Polivalente) e integrava a Cipa da Seduc (Comissão Interna de Prevenção a Acidentes de Trabalho e Doenças Ocupacionais da Secretaria Municipal de Educação).

De acordo com as informações iniciais, pertences do professor, como computador e celular Moto G-7, além do carro foram levados.

A Polícia Militar informou ainda que a casa não tinha sinais de arrombamento e pelo que foi apurado até aqui, o próprio professor teria aberto a porta da casa para os agressores. A teoria é de que seriam dois ou mais autores do crime.

Nas redes sociais, a Prefeitura de Varginha, as duas escolas onde o professor lecionava, amigos de trabalho e alunos dele, lamentaram a perda do professor que era bastante querido na cidade e comemorou o Dia dos Professores na última sexta-feira, dia 15 de outubro.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui