Unidades do porto seco de Varginha e Pouso Alegre podem paralisar atividades

Publicidade

As unidades do porto seco acompanham a mobilização nacional realizada pelos servidores públicos que atuam como auditores fiscais da Receita Federal.

As duas aduanas do interior localizadas no Sul de Minas, em Varginha e Pouso Alegre, podem paralisar as atividades em breve. No momento as unidades realizam operação padrão. A informação é presidente da delegacia do Sindifisco de Varginha, auditor fiscal José de Carvalho Filho.

As unidades do porto seco acompanham a mobilização nacional realizada pelos servidores públicos que atuam como auditores fiscais da Receita Federal. Isso também ocorre em portos, aeroportos e estações aduaneiras de todo o país, com implicações em várias áreas, especialmente no comércio exterior.

O movimento reivindicatório teve início no dia 23 de dezembro de 2021, quando as entidades que representam a categoria alertaram para as dificuldades impostas pelo corte de R$ 1,2 bilhão no orçamento do órgão para 2022. Segundo o Sindifisco Nacional, essa redução permitiria o custeio das despesas ordinárias somente até o fim do mês de maio de 2022.

Como forma de demonstrar o descontentamento coletivo, cerca de 80% dos auditores fiscais que ocupavam postos de chefia entregaram os cargos.

Publicidade

De acordo com Carvalho Filho, as reivindicações não visam apenas ao atendimento de demandas dos servidores. “Também estamos lutando pelo fortalecimento do Estado Brasileiro e, principalmente, em defesa de nossa Nação”. Para ele, o governo federal precisa agir rápido para evitar mais prejuízos às inúmeras atividades realizadas pela categoria. E faz um alerta: “por enquanto, não haverá paralisação, a não ser que o movimento venha a aprovar em assembleia nacional”, completa presidente da delegacia do Sindifisco de Varginha.

Reunião do Sindifisco Nacional em mobilização pelas reivindicações de auditores fiscais

Para debater sobre essas e outras demandas, a Delegacia do Sindifisco em Varginha vai promover um encontro de lideranças dos servidores públicos federais na próxima terça-feira, dia 17 de maio.

O evento terá a participação de Elias Carneiro, presidente da delegacia sindical de Santos, convidado para esclarecer sobre a paralisação nas aduanas brasileiras e os reflexos nos portos, inclusive no Porto Seco de Varginha.

A reunião também terá as presenças de Sérgio Aurélio Veloso Diniz, do Sindifisco de BeloHorizonte, e de Marcos Dantas, do Sindifisco de São Paulo, coordenadores nacionais do movimento de mobilização.

Veja mais notícias no Varginha Digital

Receba as notícias no seu e-mail

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui