Carreata pede a abertura do comércio em Varginha

O prefeito em exercício afirma que é preciso analisar a questão da abertura do comércio, avaliando os impactos na saúde e na economia.

Uma carreata, que aconteceu no início da noite desta quinta-feira, 26, em Varginha, reivindicou a abertura do comércio da cidade na próxima segunda-feira, 30. Para que os comerciantes voltem a trabalhar é preciso revogar o Decreto Municipal, publicado no dia 20 de março.

Em uma reunião, na tarde de hoje, 30, com o presidente da ACIV, Anderson de Souza Martins; com a presidente do Sindcomerciários, Cibele Oliveira; o presidente do SINDVAR, Aureliano Zanon Alves; o presidente do SEHAV, André Yuki e o gerente de vendas do Via Café Garden Shopping, Leonardo Andrade, a decisão de abrir o comércio foi tida como positiva.

Foi enviado então um ofício para o prefeito em exercício, Verdi Lúcio Melo, com as seguintes sugestões:

I – Reabertura de todas as lojas do comércio de Varginha à partir desta segunda, dia 30 de março;
II – Horário de funcionamento das lojas do centro da cidade das 10h às 17h, para evitar aglomerações nos ônibus circulares;
III – Horário de funcionamento das lojas do Shopping das 12h às 20h, para evitar aglomerações nos ônibus circulares;
IV – Todas as lojas deverão seguir regras, limitando a quantidade de pessoas dentro das lojas e para isso haverá um cartaz na porta com o número de pessoas que poderão estar dentro do estabelecimento;
V – As pessoas dentro das lojas deverão ficar a um metro de distância uma da outra para manter-se em segurança;
VI – Todos os estabelecimentos comerciais deverão disponibilizar aos clientes e colaboradores o álcool gel para higienização ou local para lavar as mãos com água e sabão;
VII – Os restaurantes deverão acomodar as mesas e cadeiras respeitando a distância mínima de 1,5 metros entre as pessoas como medida de segurança;
VIII – Os comerciantes deverão liberar para ficar em casa, os colaboradores que estão no grupo de risco, ou seja, acima de 60 anos ou com doenças, inclusive resfriados;
IX – Todos os vendedores das lojas deverão usar máscaras para possibilitar proteção aos clientes que serão atendidos;
X – Caberá a ACIV divulgar que o comércio está aberto e que sigam as regras para o bom recebimento do cliente preservando a saúde;
XI – Caberá a Prefeitura de Varginha, através do setor de posturas, fiscalizar os estabelecimentos para ver se todos estão cumprindo as regras estabelecidas;
XII – O empresário deverá possibilitar o revezamento entre os funcionários, para evitar aglomerações;
XIII – Em uma semana o comitê se reunirá novamente para reavaliar se o comércio poderá voltar a funcionar em horário normal, permanecer com horário reduzido ou até mesmo voltar a ser fechado, dependendo dos números de evolução da doença;

Verdi publicou um vídeo no qual confirma o recebimento do ofício e afirmou que é uma decisão muito difícil, que se reunirá com sua equipe e avaliará durante o fim de semana o pedido.

“Eu entendo a angústia que os comerciantes estão sentindo, não tendo receita e com as despesas para serem pagas”, afirma Verdi.

O prefeito disse ainda que diante do quadro do coronavírus em Varginha, com 28 casos suspeitos, 9 internações, sendo duas em UTIs, é preciso avaliar os impactos da economia e na saúde, para tomar a decisão mais justa para a população de Varginha.

Confira o vídeo na íntegra:

Vídeo: redes sociais

Curta o Varginha Digital no Facebook e fique por dentro das melhores notícias de Varginha e Região. Varginha em um clique!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Insira seu comentário
Por favor digite seu nome