Varginhenses estão entre os brasileiros impedidos de sair do Peru

O governo peruano decretou quarentena obrigatória de 15 dias e fechou as fronteiras.

Mais de 3 mil brasileiros estão impedidos de sair do Peru depois que o governo local declarou estado de emergência nacional, em 15 de março, e fechou as fronteiras. Sob o estado de emergência, o Peru implementará quarentena obrigatória de 15 dias. Entre os brasileiros nesta situação está a enfermeira varginhense Janaína Vieira Picheli, de 36 anos.

Ela conta que está no Peru com seus pais (Israel Picheli, 66 anos e Jane Vieira Picheli, 60 anos), desde 11 de março. Com a quarentena todos, peruanos e turistas, estão proibidos de sair das habitações e circular nas vias, muito menos sair do país. Quem se arriscar corre o risco de ser multado ou preso. Outros turistas estão sendo expulsos de seus hotéis ou “presas” nos aeroportos sem ter para onde ir.

Brasileiros sendo expulsos de hotel no Peru. Vídeo redes sociais.

No site do Consulado Brasileiro em Lima há informações orientando os turistas a consultar o site iPeru (https://www.peru.travel/pe), onde há um comunicado sobre coronavírus. Também diz que a Embaixada do Brasil fornecerá atualizações sobre os procedimentos, mas na prática os brasileiros estão sozinhos.

“Não existe consulado brasileiro em Cusco e pelo que estamos sabendo a embaixada brasileira em Lima está fechada operando em home office. O atendimento é feito somente pelo site e whatzap, mas com respostas prontas e iguais pra todos”, conta Janaína.

Cerca de 100 brasileiros, incluindo Janaína e a família dela, criaram um grupo de Whatsapp para tentar uma solução conjunto. Ninguém deste grupo de brasileiros apresentou sintomas de coronavírus.

O governo peruano, o exército e a polícia dizem que as ações são para manter a ordem pública e evitar aglomerações. Apenas estão abertos farmácias, bancos, mercados de alimentos e de produtos essenciais.

A maioria dos brasileiros não tem como se manter durante essa quarentena, sem falar nas questões pessoais e de trabalho de todos.

A última informação recebida pelos turistas é que não há plano de evacuação do governo para retirada dos brasileiros do Peru. A nota divulgada informa ainda que a “Embaixada do Brasil em Lima tem realizado gestões em alto nível junto às autoridades peruanas para que autorizem meios para o retorno imediato ao Brasil e que atuem, junto à associação de hotéis de Cusco, para que estendam a hospedagem aos turistas brasileiro.

“Estamos em Arequipa e por não ser tão turística ainda está tranquilo. Temos como nos manter. É uma situação delicada e difícil para todos que estão aqui, que vieram desfrutar seus dias para descanso e lazer, mas que se transformou numa grande tormenta. Solicitamos que o governo brasileiro adote as medidas necessárias junto ao governo peruano para nos levar de volta para o Brasil”, finaliza Janaína.

Com informações de entrevista exclusiva para o Varginha Digital

Curta o Varginha Digital no Facebook e fique por dentro das melhores notícias de Varginha e Região. Varginha em um clique!

Voltar para a Página Inicial

DEIXE UM COMENTÁRIO

Insira seu comentário
Por favor digite seu nome