Mais dois hemocentros farão exames de compatibilidade para Aline

Aline Oliveira está correndo contra o tempo para encontrar um doador de medula óssea.

A vida não espera. Essa é a frase resume a campanha de Aline Oliveira. Ela tem 22 anos e há dois meses foi diagnosticada com uma leucemia linfoide aguda pró B. É uma doença do sangue e da medula que afeta os glóbulos brancos

Hoje ela está internada Hospital das Clínicas, em Ribeirão Preto. A esperança da cura para Aline está em um transplante de medula óssea.

Mas Aline precisa fazer transplante em menos de 26 dias. Isso porque neste período acontece dissiminacao da doenca e a leucemia estará num período zerada. “Este é o melhor momento para o transplante, por isso precisamos do doador com urgência”, explica Paloma Wenceslau, que lidera a campanha.

De acordo com Pamela, após esse período ainda é possível o transplante, mas a eficiência dos resultados pode cair.

A campanha, liderada pela melhor amiga de Aline, já conseguiu mais de 2 mil pessoas para entrar no cadastro de doação de medula.

Como o hemocentro de Pouso Alegre não está dando conta da demanda de testes de compatibilidade, mais dois hemocentros entraram na campanha.

Em Poços de Caldas serão atendidas 30 pessoas por vez. O hemocentro fica na Av. José Remígio Prezia, 303 – Jardim dos Estados. Informações pele telefone (35) 2101-9300.

Já o hemocentro de Juiz de Fora, que fica na Rua Barão de Cataguases, S/N – Santa Helena , atenderá 35 pessoas por vez.  Informações pelo telefone (32) 3257-3100.

Quem pode doar medula óssea?

O doador de medula óssea deve ter entre 18 e 55 anos de idade e estar em bom estado de saúde.

Não pode ter histórico de doença neoplásica (câncer), hematológica ou autoimune (como lúpus eritematoso sistêmico e artrite reumatoide).

Quando o doador é encontrado, ele realiza novos testes de compatibilidade e uma avaliação clínica e laboratorial. Confirmada a compatibilidade com o paciente e o bom estado de saúde do doador, a doação é agendada.

Este processo costuma levar 60 dias e não é necessária nenhuma mudança de hábitos de vida, de trabalho ou de alimentação.

Como é feito o transplante de medula

Há duas formas de coleta para o transplante: punção na medula óssea ou doação por aférese.

Na coleta de medula óssea, o procedimento ocorre em centro cirúrgico, sob anestesia peridural ou geral, e requer internação de 24 horas.

As células serão coletadas através de punções na região pélvica posterior (osso do quadril) e dura cerca de 90 min.

Na doação por aférese, as células são coletadas diretamente da corrente sanguínea, através de um procedimento de aférese que dura cerca de 3 a 4 horas mas, neste caso, o doador deverá receber uma medicação por 5 dias para estimular as células-tronco.

Confira a história completa da luta da jovem aqui.

Voltar para a Página Inicial | Curta o Varginha Digital no Facebook

DEIXE UM COMENTÁRIO

Insira seu comentário
Por favor digite seu nome