Aplicativo mostra quais são os postos com combustível mais barato

Publicidade

A atualização dos preços para encontrar o combustível mais barato é feita a cada 12 horas. Em breve, será em tempo real.

Que tal saber os preços dos combustíveis sem sair de casa. Em Minas Gerais isso é possível graças a funcionalidade “Pesquisa Menor Preço” do aplicativo “Educação Fiscal MG”, criado pela Secretaria de Estado de Fazenda (SEF).

O app pode ser baixado, gratuitamente, nas lojas de app, disponível para os sistemas Android e iOS. Para utilizar a ferramenta, basta preencher um cadastro básico.

O monitoramento dos preços é feito automaticamente, com base nas notas fiscais emitidas pelos próprios estabelecimentos. Inicialmente, a atualização dos valores ocorrerá a cada 12 horas. Em breve, será em tempo real.

“O usuário do aplicativo poderá definir o raio de distância em que pretende obter a pesquisa, variando de 1 a 20 quilômetros. Dessa forma, será disponibilizado no mapa os nomes dos postos com suas respectivas localizações e os preços praticados, dando ao motorista a possibilidade de escolher onde irá abastecer”, explica o secretário de Fazenda, Gustavo Barbosa.

Publicidade

Além da “Pesquisa Menor Preço”, o aplicativo possui a funcionalidade “Perfil de Gastos”. Nesta opção, sempre que fizer uma compra, o consumidor poderá pedir a nota fiscal com a inclusão do seu CPF. O sistema incluirá os dados no aplicativo. O objetivo é que a pessoa cadastrada no app também possa fazer um acompanhamento das suas despesas mensais. A planilha é automática e está dividida nas categorias combustíveis, drogaria, eletrônicos, material de construção, padaria, papelaria, supermercado, vestuário e outros.

De acordo com o secretário de Fazenda, como o aplicativo estará em constante aprimoramento, a expectativa é de que, num futuro próximo, sejam agregados à “Pesquisa Menor Preço” outros produtos, como medicamentos e insumos da cesta básica, por exemplo, além de outras funcionalidades.

“A pesquisa de preços sempre foi e continuará a ser uma estratégia eficiente na valorizar o poder de compra do cidadão/consumidor. Com a ampla base de dados da Secretaria de Fazenda, nós pretendemos incluir ainda muitos outros produtos nessa ferramenta desenvolvida em parceria pelas equipes da Educação Fiscal e da Superintendência de Tecnologia da Informação da Secretaria de Fazenda”, conclui Gustavo Barbosa.

Veja mais notícias no Varginha Digital

Receba as notícias no seu e-mail

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui