Covid-19: MEC recebe pedido para incluir profissionais de educação no grupo de prioritários

sala de aula sem aluno
Com a vacinação dos profissionais de educação a volta às aulas presencias seria mais segura. Foto ilustrativa

No fim de março os profissionais de segurança passaram a ter prioridade na vacinação contra a Covid-19.

Governo de Minas anunciou que formalizou o pedido para que os trabalhadores da educação tenham prioridade na vacinação contra a Covid-19, dentro do Plano Nacional de Imunização (PNI). O ofício, enviado na sexta-feira (9/4) para o Ministério da Educação.

O documento explica a importância da inclusão de professores e demais trabalhadores da educação como prioridade na vacinação, para que ocorra a volta gradual das aulas presenciais. A imunização se somaria ao protocolo de Saúde criado por um grupo de trabalho no Estado com orientações para o retorno da atividade.

“As aulas presenciais são um pilar no desenvolvimento intelectual, social e emocional dos estudantes. A vacinação da comunidade escolar reforçaria as ações implementadas no Estado para a garantia de um retorno seguro da atividade educacional”, afirmou Romeu Zema.

No fim de março, o governador Romeu Zema foi atendido pelo Ministério da Saúde após pedir a inclusão das Forças de Segurança no grupo de prioridade para receber a vacina. A imunização desse grupo já começou no estado com a chegada de remessas da vacina.


Veja também

Siga-nos no Google News

Se você encontrou alguma imagem ou texto em que os direitos autorais não foram creditados, por favor, entre em contato conosco para efetuarmos a correção.

Varginha Digital
Notícias de Varginha e do sul de Minas direto no seu celular.
Varginha em um clique!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Insira seu comentário
Por favor digite seu nome