Sul de Minas avança para Onda Amarela

Publicidade

A decisão do avanço do Sul de Minas para Onda Amarela foi divulgada pelo Governo do Estado nesta quinta-feira (15). Fase permite flexibilização para realização de eventos.

O Sul de Minas avançou para onda amarela do Minas Consciente. A decisão do Governo de Minas foi divulgada na tarde desta quinta-feira (15). A nova fase permite flexibilizações para realização de eventos (veja mais abaixo quais as regras). A região teve aumento de casos de Covid-19 na última semana, mas manteve a queda no número de mortes em decorrência da doença.

Além do Sul de MG, a região norte também avançou para onda amarela. Com isso, MG tem 12 das 15 localidades estão atualmente nas ondas mais flexíveis do plano. As mudanças entram em vigor a partir de sábado (17), conforme o Executivo Estadual.

De acordo com o Governo de MG, a mudança foi possível pois a taxa de incidência, que mede a circulação do vírus na sociedade, caiu 23% nos últimos 14 dias. Já a confirmação de Síndrome Respiratória Aguda Grave provocada por Covid, conforme o Executivo Estadual, chegou a 58% na última semana, o menor número desde janeiro.

O Governo de MG também destacou que a positividade, indicador que mede o número de pessoas com sintomas gripais que testam positivo para Covid-19, saiu do patamar de 30% a 49% para menos de 30%, variando entre 26% e 28% nas últimas semanas.

Publicidade

Isso demonstra que o vírus tem circulado menos e gerado menos necessidade de realização de exames. Além disso, os exames realizados têm demonstrado menos positividade para covid-19. Lembrando que estamos no inverno, um período de grande circulação de outros vírus que provocam sintomas gripais”, afirmou o secretário de Estado de Saúde, o médico Fábio Baccheretti.

Novas regras para o Sul de Minas na Onda Amarela

Baccheretti destacou que as mudanças foram possíveis também devido ao progresso da vacinação em Minas Gerais. Com isso, o Comitê Extraordinário revisou o protocolo do Minas Consciente e criou regras para a realização de grandes eventos.

As principais alterações se referem ao distanciamento e à capacidade máxima de lotação dos espaços, e atingem especialmente os setores mais afetados pelas restrições da pandemia, como Eventos e Turismo. As mudanças passam a valer no dia 15 de agosto.

Ficaram decididos a flexibilização do distanciamento padrão para 1,5 metros; o aumento nas lotações máximas de espaços, conforme a onda do Minas Consciente; e regras específicas para a viabilização de grandes eventos de natureza cultural, esportiva, comercial, religiosa, social ou política, por um tempo pré-determinado.

Na onda amarela, os eventos são permitidos com:

  • Lotação máxima de 300 pessoas ou 30% da capacidade em ambientes fechados; 600 pessoas ou 50% da capacidade em ambientes ao ar livre;
  • Duração máxima de 6 horas;
  • Horário permitido: entre 7h e 23h.
  • Entrada do evento: aferição de temperatura, controle no fluxo de acesso e acesso com hora marcada;
  • Distanciamento de 1,5 metros: a ser aplicado em filas, entre cadeiras/assentos e também no cálculo da capacidade;
  • Apresentação de documento de imunização presumida: cartão de vacinação que comprove imunização completa superior ou igual a 15 dias OU PCR ou laudo médico com positividade para covid-19 (entre 15 e 90 dias).

*É obrigatório comunicar as regras aos participantes e facilitar a devolução do ingresso.

Segundo o secretário de Estado de Saúde, o médico Fábio Baccheretti, as novas regras, aprovadas pelo Centro de Operações de Emergência em Saúde Pública (Coes), se basearam em experiências bem-sucedidas em outros países.

“Estamos em uma nova fase, com vacinas chegando de forma consistente e melhora nos indicadores. Diante disso, vimos a necessidade de criar regras para os grandes eventos, já que eles não eram considerados de forma separada no Minas Consciente. Fizemos uma ampla discussão e a equipe técnica buscou exemplos em outros países que já passaram por uma fase de vacinação semelhante à nossa (50% com primeira dose e segunda dose crescendo, chegando próximo de 15%) para definir as regras”, afirmou.

Com informações de G1 Sul de Minas


Veja também

Se você encontrou alguma imagem ou texto em que os direitos autorais não foram creditados, por favor, entre em contato conosco para efetuarmos a correção.

Siga-nos no Google News

Varginha Digital
Notícias de Varginha e do sul de Minas direto no seu celular.
Varginha em um clique!

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui