Black Fraude: saiba como não cair em golpes durante a Black Friday

Black Friday pode virar Black Fraude! Saiba como comprar com segurança

Você com toda certeza já ouviu o termo Black Fraude. Essa brincadeira ficou famosa devido ao comportamento de alguns lojistas, que iludiram o público com ofertas não muito boas durante as promoções da Black Friday.

Publicidade

Desde que a Black Friday chegou ao Brasil, os valores praticados chamaram atenção. Algumas ofertas eram realmente boas, mas muitas lojas usaram o famoso “tudo pela metade do dobro”. 

De descontos ruins a golpes, o período é um prato cheio para os espertinho, isso acontece porque o mercado fica lotado de promoções, o que deixa mais difícil diferenciar verdade e mentira.

Mas não desista de aproveitar a Black Friday. Confira dicas para você comprar com segurança e não cair na Black Fraude:

Compare preços entre lojas

Para fugir da metade do dobro faça uma pesquisa em várias lojas dias antes. Assim você consegue avaliar se o preço é realmente promocional e se vale a pena comprar na Black Friday. Aproveite para anotar ou tirar prints, assim será possível conferir se houve um aumento significativo de valor na véspera. Se esse for o caso, não pense duas vezes. Denuncie a loja no site Consumidor!

De preferência a lojas com boa reputação

Prefira lojas que você já conhece ou que têm boa reputação. Se tiver comentários de outros clientes, melhor ainda!  Para conferir se um estabelecimento é confiável, dê uma olhada no Reclame Aqui e na lista do Procon.

Publicidade

Confira não só a nota dos antigos clientes como também o tempo de resposta da loja e sua “taxa de sucesso” para solucionar reclamações.

Não clique em links suspeitos

Recebeu uma promoção que parece boa demais para ser verdade por e-mail? Desconfie e não clique! Se quer conferir a veracidade do desconto, abra uma nova aba, entre no site daquela loja e procure pelo produto. Caso não encontre, há chances de ser golpe! Isso vale para mensagens SMS, mensagens diretas nas redes sociais e anúncios.

Outra opção é conferir se o site tem o cadeado verde que fica ao lado da barra de endereço para saber se ele tem o certificado SSL de segurança. Se tiver, o site é seguro! 

Prefira pagar com cartão virtual

Use o cartão virtual! Ele é uma versão digital do cartão físico, mas com número e CVV diferentes. A grande vantagem de usar este formato é que os dados mudam! Você pode inclusive configurar para ser válido para somente uma compra.

Publicidade

Veja também:

Black Friday: confira 41 sites nos quais você deve evitar comprar

Principais golpes da Black Fraude

Mudança de valor no carrinho de compras: você comprou um produto por preço muito bom, mas na hora de adicionar no carrinho o preço aumenta. Esse é outro tipo de golpe que acaba enganando muita gente, pois na ânsia de fechar a compra, não confere o valor final.

Fique atento, porque as lojas podem apresentar o preço de apenas uma parcela ou mostrar só o valor para Pix são formas de enganar o cliente e mascarar o real valor daquele produto.

Publicidade

Frete mais caro do que o produto: isso acontece muito, porque alguns comerciantes “compensam” o desconto na cobrança do frete e o custo de envio encarece demais o valor final. Se isso aconteceu com você a dica é fazer uma pesquisa em outras lojas que também comercializam aquele item para comparar os valores.

Prazo de entrega abusivo: ainda existem lojas que trabalham com prazo de entrega muito longo, algo que pode estar atrelado à falta de estoque do produto vendido. 

Muitas o consumidor não presta atenção no tempo que vai levar até o produto chegar e vai ter que lidar com o problema depois que já realizou a compra. Então fique ligado no prazo

Tudo pela metade do dobro: aqui os comerciantes aumentam o preço algumas semanas antes para no dia oferecer um “super desconto”. Ele pode acontecer tanto no e-commerce quanto nas compras físicas. 

Sites falsos: Mais perigoso do que descontos falsos são os sites falsos, que já fizeram muitos clientes sentirem o gosto amargo da Black Fraude! Usando canais de comunicação, como e-mail marketing, WhatsApp e anúncios em redes sociais, os golpistas divulgam promoções muito vantajosas, mas levam o usuário para um site fraudulento.

Publicidade

À primeira vista, ele parece idêntico, mas na hora de finalizar a compra, o dinheiro vai para conta deles e não para a loja! O produto nunca será entregue e o consumidor fica com o prejuízo nas mãos.

Veja mais notícias no Varginha Digital

Publicidade