Bruno tem proposta de Poços de Caldas F.C. e pedirá à justiça para jogar

goleiro bruno
Foto: Régis Melo

Após passar a cumprir pena em regime semiaberto, Bruno recebeu propostas para voltar a jogar.

O time de futebol Poços de Caldas FC afirma ter contratado o goleiro Bruno Fernandes. De acordo com o presidente do time, Paulo César da Silva, Bruno deve ser apresentado nos próximos dias e deve se juntar ao elenco que vai se preparar para disputar a terceira divisão do Campeonato Mineiro no segundo semestre do ano que vem.

Segundo presidente do clube, Bruno deve ser apresentado nos próximos dias e deve se juntar ao elenco que vai se preparar para disputar a terceira divisão do Campeonato Mineiro.

A informação da contratação foi divulgada inicialmente pelo Jornal Mantiqueira, de Poços de Caldas, e confirmada pelo G1 e pelo GloboEsporte.com.

Para se mudar para Poços de Caldas e começar a treinar no clube, Bruno precisaria de uma permissão da Justiça, já que cumpre regime semiaberto domiciliar pelo homicídio de Eliza Samúdio e pelo sequestro e cárcere privado do filho. Desde que saiu da prisão, há quase um mês, o goleiro tem mantido uma rotina discreta em Varginha.

Procurada pela reportagem, advogada Mariana Migliorini, que representa o goleiro, confirmou a proposta e afirmou que os acertos finais devem acontecer durante o fim de semana. A advogada disse ainda que o objetivo é que Bruno continue morando em Varginha, mas obtenha uma autorização especial para treinar no Poços de Caldas.

Crimes e cumprimento da pena

Bruno foi preso em setembro de 2010 e condenado em março de 2013 pelo homicídio triplamente qualificado de Eliza Samudio e pelo sequestro e cárcere privado do filho Bruninho.

Ele também havia sido condenado por ocultação de cadáver, mas esta pena foi extinta, porque a Justiça entendeu que o crime prescreveu sem ser julgado em segunda instância. As penas válidas somadas, então, são de 20 anos e 9 meses de prisão.

Em fevereiro de 2017, o goleiro chegou a ser solto por uma liminar do Superior Tribunal Federal (STF) e voltou a jogar futebol, atuando no Módulo 2 do Campeonato Mineiro pelo Boa Esporte, mas depois teve a medida revogada e um pedido de habeas corpus negado.

Em abril de 2017, Bruno se apresentou à polícia em Varginha, onde foi preso e levado para o presídio da cidade.

Fonte: G1 Sul de Minas (Veja a matéria completa neste link) https://g1.globo.com/mg/sul-de-minas/noticia/2019/08/13/pocos-de-caldas-fc-diz-ter-acordo-com-o-goleiro-bruno.ghtml

Voltar para a Página Inicial | Curta o Varginha Digital no Facebook

DEIXE UM COMENTÁRIO

Insira seu comentário
Por favor digite seu nome