Cemig faz investimentos que devem gerar 165 mil novos empregos em Minas Gerais

Publicidade

Maior plano de investimentos da história da Cemig prevê R$ 22,5 bilhões até 2025 e geração de 165 mil empregos.

Os investimentos da Cemig em Minas Gerais vão gerar 165 mil novos empregos no estado até 2025. A informação foi repassada, nesta quinta-feira (09/12), pelo diretor-presidente da Companhia, Reynaldo Passanezi Filho, em reunião na Assembleia Legislativa do Estado.

Atualmente, a estatal executa o maior plano de investimentos da sua história. São cerca de R$ 22,5 bilhões investidos em geração, transmissão e distribuição de energia, além da geração distribuída e comercialização de gás, impulsionando o desenvolvimento econômico de Minas. 

De acordo com o diretor-presidente da Cemig, a estatal realizou uma mudança de estratégica de atuação e implantou a eficiência nos gastos operacionais, de maneira a possibilitar a realização do maior programa de investimentos da Companhia.

O nosso objetivo é deixar de investir fora do estado e focar, concentrar em Minas Gerais. Havia muita diversificação de investimentos fora de Minas. Fizemos uma revisão da estratégia e estamos investindo majoritariamente no estado. É um programa bastante ambicioso que busca cumprir o papel de ser a Cemig uma indutora do desenvolvimento econômico de Minas Gerais”, ressaltou.       

Publicidade

Dois grandes programas são destaques no plano de investimentos. Por meio do Mais Energia, lançado em setembro deste ano, 200 novas subestações de energia elétrica serão construídas em todas as regiões do estado. Essas se somarão às 415 unidades já existentes e o resultado será mais qualidade, segurança e confiabilidade no fornecimento e no atendimento de toda a demanda reprimida.

Outra iniciativa que possibilitará uma grande mudança e trará significativos benefícios para a população mineira é o Minas Trifásico. A Cemig ampliará em 30 mil quilômetros as redes trifásicas no interior, substituindo, em sua maioria, as redes monofásicas, gerando, assim, melhorias para os produtores rurais e o agronegócio mineiro. 

São duas iniciativas muito importantes, efetivamente reais, que vão gerar grande desenvolvimento para Minas Gerais. O Programa Minas Trifásico vai permitir transformar a agricultura de subsistência em agronegócio. O Mais Energia vai permitir, em pouco mais de cinco anos, o crescimento de 50% no número de subestações hoje existentes, o que vai proporcionar mais qualidade na oferta de energia para todos os mineiros”, completou. 

Bons resultados 

Ainda durante a apresentação feita pelo diretor-presidente da Cemig aos parlamentares mineiros, Reynaldo destacou os bons resultados que a Companhia vem alcançando nos últimos três anos.

Em 2020, pela primeira vez na história, a Cemig atendeu parâmetros regulatórios e gastou menos que o limite estabelecido pela Aneel. Em 2021, esse indicador apresenta uma melhora ainda maior e os gastos devem fechar 6,3% abaixo do limite, demonstrando a eficiência nos custos implantada pela atual gestão. 

Além disso, a estatal colocou em prática uma política austera em relação aos custos e despesas operacionais, o que significou uma redução de cerca de R$ 58 milhões apenas com algumas medidas. Entre elas, a redução de treze para cinco o número de veículos disponíveis para a diretoria, a venda dos dois aviões exclusivos que a Companhia possuía e a devolução do hangar, além do encerramento do contrato de aluguel do Edifício Aureliano Chaves. 

Fortalecimento da Cemig  

As ações adotadas pela gestão da Cemig têm permitido o crescimento constante e consistente do valor de mercado da Companhia, o que foi mostrado durante a apresentação. No início de dezembro, a Cemig chegou ao seu maior valor de mercado desde 2009. 

Os avanços da Companhia também são vivenciados pelos clientes da empresa, com uma melhor qualidade no fornecimento. Nunca houve tão poucas interrupções de energia na história da concessão em tempo e frequência, como mostram o DEC e o FEC, Indicadores Coletivos de Continuidade da Aneel. 

Sustentabilidade  

E quando o assunto é sustentabilidade, a Cemig é referência. Pelo 17° ano consecutivo, a empresa foi eleita para compor a carteira do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) B3 da bolsa de Valores de São Paulo, que está entre os índices mais importantes do mundo.

A Cemig tirou nota máxima em vários quesitos, como qualidade de vida e benefícios para empregados, conduta ética, privacidade de dados dos clientes, atendimento de requisitos legais (ambiental, de saúde e segurança). Além disso, a Cemig é a única empresa do setor elétrico das Américas a ser listada no Índice Dow Jones de Sustentabilidade (DJSI World 2021/2022). O indicador relaciona as empresas que se destacam por suas práticas de gestão social, ambiental e econômica. Há 22 anos, a Companhia figura entre as instituições reconhecidas. 


Veja mais notícias no Varginha Digital

Siga-nos no Google News

Participe dos Grupos do WhatsApp e receba as novidades!

Varginha Digital
Notícias de Varginha e do sul de Minas direto no seu celular.

Se você encontrou alguma imagem ou texto em que os direitos autorais não foram creditados, por favor, entre em contato conosco para efetuarmos a correção.

Publicidade

1 COMENTÁRIO

  1. Engraçado, muito investimento e nada se fala dos eletricista das empreiteiras que vivem trabalhado e lutando por essa empresa …quase em trabalho escravo,
    Deixando suas famílias em casa , e não cedo valorizados pelas importância de seu trabalho fazendo o mesmo serviço que seus companheiros de Cemig e tendo menos valor essa e a Cemig..sempre crescendo as custas dos eletricista de empreiteira. Que continue assim.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui