Decoração, mobiliário… Custos que devem ser mensurados antes de negociar um imóvel em BH

Imóvel em BH
Foto: Freepik

Uma casa completa inclui os móveis, então, é preciso pensar em tudo antes de comprar.

Encontrar apartamentos à venda em BH que correspondam àquilo que você sempre sonhou pode ser uma das etapas mais fáceis da busca por um imóvel para morar. Afinal, existem muitas opções disponíveis no mercado e basta ter paciência na hora de pesquisar.

No entanto, o que muitas pessoas esquecem de considerar na hora de fechar negócio é que não terão apenas o custo da compra do imóvel, mas também outros, como o mobiliário, envolvidos nessa mudança de casa.

Essa dica se torna ainda mais importante para quem está em busca do primeiro imóvel ou pretende se mudar sem levar nada de sua antiga casa. Veja o que considerar e mensurar antes de comprar sua nova casa ou apartamento.

Simulações são importantes antes de fechar negócio

A melhora maneira de entender o quanto você vai gastar com um imóvel é fazendo simulações. Coloque no papel tudo que você precisa para ter uma casa aconchegante e confortável.

Pode utilizar até mesmo uma planilha no Excel. Ali, vá adicionando valores médios de tudo que você possa precisar. Há algo que pode ser cortado?

Essas simulações vão definir se o imóvel que você escolheu realmente vale a pena – e cabe no seu orçamento – ou se será necessário reiniciar a busca pela casa dos seus sonhos.

Além disso, a simulação também é útil para negociar um valor menor a ser pago pelo imóvel. Especialmente se existem pendências do antigo proprietário.

O que considerar como custos além do valor do imóvel

Você não faz ideia do que deve considerar como parte dos custos da compra de uma casa ou apartamento? Veja alguns itens importantes que devem fazer parte da sua simulação e que vão ajudar a negociar melhor o valor do imóvel:

Manutenção e reformas

O imóvel que você se interessou precisa passar por alguma manutenção ou reforma? Por mais que se trata de algo pequeno, já será um gasto extra, então, precisa ser considerado como um custo para a compra da casa ou apartamento.

Imóveis novos, em que você será o primeiro proprietário, talvez não precisem de manutenção e reformas, mas os mais antigos sim. Até porque, se você ignorar a reforma logo que entrar na casa, pode precisar gastar com isso quando já estiver morando nela.

Móveis

Quem vai comprar casa em BH pela primeira vez talvez ainda não tenha nenhum móvel comprado. Ou tenha poucos, que tinha na casa dos pais ou ganhou da família. Assim, mobiliar seu novo imóvel será um desafio – e vai ter custos envolvidos.

Apesar de existirem casas que já vem mobiliadas, você pode preferir fazer tudo do seu jeito e começar do zero. Então, comece a pesquisar todos os móveis que vai comprar e já inclua no custo de compra de uma casa ou apartamento.

No caso dos móveis, vale a pena considerar também apenas o que é essencial para que você consiga viver em seu novo lar com o mínimo de conforto. Se houverem itens que, em um primeiro momento possam ser descartados, pode riscá-los da lista.

Pendências do antigo proprietário

O antigo proprietário baixou o valor do imóvel porque tinha alguma dívida? Você até pode ter uma vantagem, já que comprou uma casa ou apartamento maior por um preço abaixo do valor de mercado. Inclusive, pode ter chegado até esse imóvel exatamente por causa do preço mais baixo.

Ainda assim, tenha em mente que irá assumir uma dívida. Veja todas as pendências que o proprietário anterior deixou e já considere como um custo que será de sua responsabilidade.

Em alguns casos, mesmo com a casa ou apartamento custando menos que seu valor de mercado, existem tantas dívidas a serem quitadas que a negociação não vale a pena. No final, vira um “barato que sai caro”.

Decoração

Uma das vantagens de ser dono da própria casa é que você pode se responsabilizar pela decoração e fazer tudo do jeito que achar melhor. De qualquer forma, decorar uma casa ou apartamento tem custos.

Mesmo que sua intenção seja algo mais simples, parte do dinheiro separado para a compra do imóvel deve ser reservado para a decoração. Então, não deixe de verificar se vai contratar um decorador, se a decoração é indispensável para você entrar na casa ou se pode esperar algum tempo para começar a ser feita.

IPTU

Ter uma casa no seu nome significa que você terá que arcar com os impostos dela, como o IPTU. A cobrança é feita anualmente e precisa ser paga mesmo se você ainda estiver quitando o financiamento do imóvel.

Então, para não apertar o orçamento, vale a pena pesquisar quanto é o valor do IPTU daquele lugar que chamou sua atenção. Se for muito alto e não der para conciliar com o parcelamento do financiamento, o melhor é encontrar alternativas que combinem com seu gosto pessoal, mas não apertem o seu bolso.

Documentação do imóvel

Assim que realizar a compra você terá que mexer com a documentação do imóvel, ir no cartório e passá-lo para o seu nome. Isso também tem um custo e não costuma ser muito barato.

De nada adianta você investir todo seu dinheiro em uma casa ou apartamento e depois não conseguir mexer na documentação dela. Até porque, isso pode te causar problemas.

O ITBI (Imposto sobre a Transmissão de Bens) somado com o registro imobiliário pode compor até 2% a 3% do valor de um imóvel. Assim, se você está investindo em um apartamento de R$ 100 mil, terá que pagar R$ 3 mil para tê-lo no seu nome.

Além disso, também precisa contar o custo da certidão negativa e do tabelionato. Dependendo de quanto vale a casa ou apartamento que você comprou, pode vir a gastar mais de R$ 5 mil só nessa documentação.

Como você pode ver, a compra de um imóvel, seja uma casa ou apartamento, envolve outros custos e não apenas o valor pelo qual está sendo vendido. É importante considerar tudo isso, até para evitar surpresas e manter seu orçamento em dia.

Além disso, conhecendo todos os custos que vão além do próprio imóvel, você pode negociar um valor mais baixo antes de finalizar a compra.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Insira seu comentário
Por favor digite seu nome