Eleitores tem menos de 1 mês para tirar, transferir e regularizar o título

Eleições 2020

Eleitores devem ficar atentos à documentação: é necessário documento de identificação, comprovante de residência e quitação com o serviço militar para os homens com mais de 18 anos

Os eleitores que quiserem tirar o título de eleitor, transferir o domicílio eleitoral, solicitar transferência para uma seção de fácil acesso e regularizar a situação perante a Justiça Eleitoral antes das eleições 2018 só tem até o dia 9 de maio para fazê-lo.

O prazo também é o limite para comparecimento dos eleitores que quiserem fazer o recadastramento biométrico para votar de modo ainda mais seguro no dia da eleição – apesar de o procedimento ainda não ser obrigatório na maioria das cidades mineiras, como BH. Até agora, Minas tem 4.106.291 de eleitores com a biometria cadastrada, o que representa em torno de 26% do eleitorado atual (15.762.418 eleitores).

Em algumas cidades, onde o recadastramento biométrico é obrigatório (caso de Betim, Contagem, Uberaba e Uberlândia), o eleitor que não compareceu à revisão eleitoral deve procurar o cartório de sua cidade, também até 9 de maio, para regularizar sua situação e poder votar em outubro.

Eleitores que ficaram três vezes sem votar ou se justificar também devem se apressar, pois o prazo para regularizar sua situação também é 9 de maio, para votar nas eleições 2018.

É importante lembrar que o eleitor só pode buscar os serviços na cidade onde vota ou pretende votar. Ou seja, quem é eleitor (ou pretende ser) em Juiz de Fora ou Ribeirão das Neves, por exemplo, não pode ser atendido em Belo Horizonte.

Confira os endereços dos locais de atendimento da Justiça Eleitoral em todo o Estado.

Documentação

Aqueles que já completaram 18 anos devem procurar um cartório eleitoral e tirar o título de eleitor. Para isso, os documentos necessários são:

– um documento de identidade (Carteira de Trabalho, Carteira de Identidade, carteiras emitidas por órgãos reguladores de profissão, certidão de nascimento ou de casamento) que comprove a nacionalidade brasileira;
– comprovante de endereço recente (para transferência, precisa ter pelo menos três meses de residência)
– comprovante de quitação com o serviço militar (para os brasileiros maiores de 18 anos do sexo masculino)

Os brasileiros que já tenham 16 anos, ou que irão completá-los até a data do primeiro turno (7 de outubro), podem tirar o título para votar esse ano.

Para pedir a transferência do domicílio eleitoral, o eleitor deve procurar o cartório de sua nova residência.

Mais informações: 148 (Disque-Eleitor), das 7h às 19h, de segunda a sexta-feira ou pelo site.

Veja mais em Notícias

Comente e Compartilhe!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Insira seu comentário
Por favor digite seu nome