Jovens atletas do Sul de Minas se destacam em Olimpíadas promovidas pela Cemig

Jovens atletas do Sul de Minas se destacam na 1ª edição das Olimpíadas que Transformam promovidas pela Cemig, competição teve fase final em Belo Horizonte.

A 1ª edição das Olimpíadas que Transformam chegou ao fim e marcou a vida de 220 jovens de todas as regiões de Minas Gerais, que participaram das finais no Sesc Venda Nova, em Belo Horizonte, nas modalidades de futsal, handebol, vôlei, judô e taekwondo. Mais do que disputar um lugar no pódio, a competição promoveu intercâmbio cultural, social e esportivo para 110 meninos e 110 meninas de nove projetos patrocinados pela Cemig por meio de lei de incentivo.

Publicidade

A fase final das Olimpíadas que Transformam aconteceu entre os últimos dias 29/5 e 1/6. Além da competição, os participantes contaram com oficinas culturais e também realizaram visitas em arenas esportivas na capital mineira.

As Olimpíadas que Transformam tiveram início no último mês de março e reuniram cerca de 600 jovens de 14 cidades mineiras. Na primeira fase, os competidores buscaram a classificação para a fase final em Belo Horizonte. O torneio teve classificatórias nos municípios de Viçosa, Juiz de Fora, Barbacena, Minas Novas, Governador Valadares, Montes Claros, Grão-Mogol, Cássia, Contagem, Betim, Belo Horizonte, Sabará, São José da Lapa e Cruzília.

Alguns personagens das Olimpíadas que Transformam

As Olimpíadas que Transformam contaram com grandes destaques, como os jovens de 14 anos Enzo Felipe Alves Pereira e Sandro Ribeiro Gonçalves, do projeto Esporte em Foco de Cruzília, no Sul de Minas Gerais. Os dois atletas – que já tiveram passagens pelas categorias de base do América-MG – ajudaram sua equipe a chegar à final e agora vão fazer um período de testes em um time de São Paulo nas próximas semanas.

Essa foi uma experiência única na minha vida e aproveitei bastante, procurando me divertir a cada momento e fazer as coisas certas aqui dentro. Jogo futebol desde os meus sete anos e estou tentando evoluir a cada momento”, destaca o jovem Enzo Felipe Alves Pereira.

Publicidade

As Olimpíadas foram ótimas para a gente. É uma competição boa para distrair a mente e divertir-se com outros jovens. O futebol é felicidade e alegria e estou muito feliz em ajudar o meu time a ter destaque no torneio”, afirma Sandro Ribeiro Gonçalves.

O jovem Caio Martins, de 14 anos, conquistou o título no judô em sua categoria. O atleta, do projeto Esporte Transforma da Associação Argos de Governador Valadares, tem TDHA e hiperatividade e pratica o esporte por recomendação médica. “A competição fez uma grande diferença na minha vida. Ela me deu muita confiança e também me proporcionou novas amizades. Os passeios que fizemos aqui em Belo Horizonte foram ótimos”, ressalta. “O judô me deu mais organização e disciplina. Eu também relaxo mais, já que eu tenho o TDAH, e o esporte me ajuda a ter controle”, completa.

A aluna do projeto Esporte Cidadão de Minas Novas, Deisyrê Santos Gomes, de 13 anos, conquistou o 1º lugar na sua categoria e ficou encantada com a competição. Ela também comenta os benefícios do esporte para sua vida. “Se eu pudesse, ficaria aqui nas Olimpíadas que Transformam para sempre. O judô me faz dormir melhor e também me faz ter ainda mais respeito pelas pessoas. Fiquei muito feliz com o primeiro lugar, já que me esforcei muito para estar aqui”, salienta.

Álbum de figurinhas com finalistas vira “febre” entre participantes

Publicidade

Ter a sua foto e de seus amigos eternizadas em um álbum de figurinhas. Essa foi a experiência que as Olimpíadas que Transformam proporcionaram aos jovens, que receberam a publicação e tiveram que trocar os cromos com outros participantes para completá-lo. De acordo com o gerente de Sustentabilidade da Cemig, Adiéliton Galvão Freitas, a iniciativa teve o objetivo de integrar os participantes antes da competição.

O álbum de figurinhas faz muito sucesso entre os jovens de todas as épocas. Tivemos essa ideia para que os participantes das Olimpíadas que Transformam eternizem esse momento tão importante em suas vidas e também possam interagir com outros participantes por meio da troca de figurinhas para completar o álbum”, comenta.

Visitas à Arena MRV e ao Minas Tênis Clube

Os jovens que disputaram a fase final das Olimpíadas que Transformam tiveram a oportunidade de fazer uma visita à Arena MRV, um dos estádios mais modernos, sustentáveis e inovadores do país. “Acreditamos que será uma oportunidade única, que irá marcar a vida de cada um deles de forma especial“, afirma Cíntia Neves, coordenadora de eventos do Instituto de Formação Esportiva e Social (Infes) – instituição que executou a competição.

Os jovens também tiveram a oportunidade de assistirem na Arena UniBH, em Belo Horizonte, à vitória do Itambé Minas sobre o Magnus, por 5 a 1, na última sexta-feira (31\5), em partida válida pela nona rodada da Liga Nacional de Futsal (LNF).

Publicidade

Olimpíadas Cemig Sul de Minas
Olimpíadas Cemig | Crédito da foto: Netun Lima/Cemig Divulgação