Governo de Minas vai pagar o 13º salário do funcionalismo público

Salário
Foto: divulgação

Serão cerca de R$ 5 bilhões para pagar o 13º salário do funcionalismo público e acabar temporariamente com o parcelamento dos salários.

Foi aprovada na manhã desta quarta-feira, 4, pelos deputados estaduais, o projeto de lei que permite ao governo de Minas obter cerca de R$ 5 bilhões para pagar o 13º salário do funcionalismo público e acabar temporariamente com o parcelamento dos salários dos servidores.

Agora o projeto passará pela sanção do Governador Romeu Zema. A data para o pagamento do 13º ainda não foi definida, mas os deputados cobram que o pagamento seja feito ainda em 2019.

O secretário de Planejamento e Gestão Otto Levy afirmou, em audiência no Legislativo, que o salário extra cairá na conta dos servidores em até 48 horas da efetivação da operação financeira.

De onde vem o dinheiro

O texto do projeto de lei aprovado hoje autoriza a venda de créditos do nióbio recebíveis até 2032, com os quais o governo de Minas espera obter cerca de R$ 5  bilhões.

De acordo com o secretário de Planejamento e Gestão Otto Levy, R$ 3 bilhões serão usados para quitar o 13º dos cerca de 600 mil servidores públicos mineiros.

Outros  R$ 2 bilhões vão permitir o fim do parcelamento dos salários dos servidores por até seis meses e R$ 300 milhões serão para para pagar a primeira parcela de uma dívida de R$ 7 bilhões com os municípios mineiros.  

Veja o vídeo que o governador Romeu Zema divulgou nas suas redes sociais.

Fonte: Portal Uai.

Voltar para a Página Inicial | Curta o Varginha Digital no Facebook

DEIXE UM COMENTÁRIO

Insira seu comentário
Por favor digite seu nome