Horário de Verão termina neste fim de semana. Veja o que fazer

Ao todo 10 estados e o Distrito Federal tiveram o horário de verão.

Chega ao fim neste domingo, 17, o horário de verão. Os moradores de 10 estados e do Distrito Federal devem atrasar o relógio em uma hora.

O ajuste vale para as regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste (São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal).

Mudanças no Horário de Verão

Este ano o horário de verão foi encurtado. Começou mais tarde, no dia 4 de novembro, por causa das eleições. Normalmente começa em outubro.

As mudanças na data de início do horário de verão chegaram a causar confusão. No dia 15 de outubro, usuários de telefone celular reclamaram da mudança automática do horário em seus aparelhos para o horário de verão.

Na semana seguinte, mais clientes de operadoras de celular passaram pela mesma situação, em que os relógios de seus aparelhos foram adiantados de forma automática para o horário de verão.

Fim do Horário de Verão

Para alegria de alguns e tristeza de outros, este pode ser o último horário de verão brasileiro. Isso porque a economia de energia foi quase nula. O motivo: uso de ar condicionados e ventiladores para espantar o calor.

O uso destes aparelhos fez com que o horário de pico de consumo migrasse do fim para o meio da tarde, anulando as vantagens da medida.  

A Cemig informou que não vai divulgar balanço da economia energia. Isso porque estudos preliminares feitos pela empresa apontam que a a economia está bem perto de zero.

Estudos realizados pela Secretaria de Energia Elétrica (SEE) do Ministério de Minas e Energia (MME) em parceria com o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS),  afirmam que a aplicação do horário de verão, nos dias de hoje, não agrega benefícios para os consumidores. Com isso, os resultados levantados ainda em 2018 foram próximos à neutralidade para o setor.

Esses dados já foram encaminhados à Casa Civil da Presidência da República. Serão realizadas novas análises anuais técnicas dos resultados do ciclo 2018/2019.

Os resultados desta análise serão encaminhados à Presidência da República, a quem cabe a decisão de manter ou não o horário brasileiro de verão.


Voltar para a Página Inicial

DEIXE UM COMENTÁRIO

Insira seu comentário
Por favor digite seu nome