Inverno quente e verão frio: entenda por que temperatura está invertida

O fenômeno de inverno quente e verão frio deverá deve durar por várias semanas.

Já teve que tirar a blusa do guarda-roupa em pleno verão no Brasil? Enquanto isso, a Europa tem registrado recordes de até 25 ºC no inverno. Ainda não há análises concretas sobre o papel da mudança climática global na atual “inversão” das temperaturas nos hemisférios.

Publicidade

Segundo Friederike Otto, climatóloga do Imperial College London, O calor recorde do Ano Novo por toda a Europa foi tornado mais provável devido à mudança climática causada pelo homem, a qual também torna cada onda de calor mais provável e mais quente.

Já no Brasil, em escala nacional, mesmo com a previsão de um verão intenso, a expectativa é de que o calor seja menos forte nesse novo ciclo.

O diretor do Instituto Pierre-Simon Laplace, Robert Vautard, destaca que, embora as temperaturas máximas tenham sido registradas entre 30 de dezembro e 2 de janeiro, a presente fase amena já dura duas semanas e ainda não passou: “Na verdade, é um evento relativamente prolongado”, conclui o especialista.

Como a tendência é que o frio permaneça durante todo o verão, que acaba oficialmente no dia 20 de março de 2023, o jeito é seguir o conselho materno e levar um casaco sempre que sair de casa.

Veja mais notícias no Varginha Digital

Publicidade