MP pede suspensão dos cronogramas do Sisu, do Fies e do Prouni

Exame Nacional do Ensino Médio
Foto ilustrativa

O MP pediu também a revisão de todas as notas do Enem.

O Ministério Público – MP – pediu à Justiça Federal a suspensão das inscrições do primeiro semestre de 2020 do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e Programa Universidade para Todos (Prouni).

Caso o recurso seja aceito, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) pagará uma diária no valor de 10 milhões de reais por descumprimento da medida.

A ação pede que seja feita uma auditoria no resultado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019. Ou seja, uma nova conferência dos gabaritos de todos os candidatos que compareceram ao Enem 2019, de forma a garantir a idoneidade, a correção do resultado do exame e a correspondência entre o gabarito utilizado e a prova realizada pelo candidato.

De acordo com o presidente do Inep, Alexandre Lopes, as correções erradas das provas afetaram 5.974 estudantes, que representam 0,15% dos 3,9 milhões de inscritos. Uma falha já admitida pela gráfica Valid fez com que essas provas fossem associadas a gabaritos trocados.

O erro aconteceu porque a gráfica imprime o caderno de questões do candidato, que é identificado com um código de barras do aluno. Depois, imprime o cartão de respostas (gabarito), que também tem um código. Outra máquina une estes dois documentos. O erro ocorreu nesta união e na geração do código de barras

Notas erradas

Após a divulgação das notas do Enem, na última sexta-feira, 17, começaram a aparecer nas redes sociais relatos de avaliações diferentes entre candidatos que tiveram o mesmo número de acertos ou notas próximas a zero mesmo com número alto de acertos.

Ao fim da revisão das notas, foram identificados problemas em 5.974 provas – 96,7% estavam concentrados em 4 cidades: Alagoinhas (BA); Viçosa (MG); Ituiutaba (MG) e Iturama (MG).

Com informações G1.

Voltar para a Página Inicial | Curta o Varginha Digital no Facebook

DEIXE UM COMENTÁRIO

Insira seu comentário
Por favor digite seu nome