Motoristas em Varginha relatam problemas com combustível “batizado”

Várias pessoas em Varginha alegam estar tendo problemas em seus veículos devido ao abastecimento com combustível de má qualidade.

Tem circulado vários vídeos nas redes sociais de pessoas em Varginha que tiveram problemas após abastecerem seus veículos ontem (30).

A Polícia Civil de Varginha recebeu várias denúncias sobre o combustível alterado e está investigando e coletando amostras nos postos de gasolina para análise.

Em uma oficina de motos, o mecânico chegou a atender mais de 5 motociclistas na tarde de ontem. Ao retirar o combustível das motos era possível ver o combustível alterado e de má qualidade.

Algumas oficinas de carros também relataram um grande número de pessoas procurando seus serviços logo após abastecerem.

O motivo: Combustível de péssima qualidade.

São vários os possíveis motivos do combustível de má qualidade:

  • Caminhões de abastecimentos ficaram muito tempo parado nas estradas, o que fez o combustível perecer.
  • Distribuidoras e Postos estão adicionando aditivos de má qualidade ao combustível para dar mais volume, o famoso combustível “batizado”.
  • Devido a falta de combustível durante a greve os tanques dos postos secaram e consequentemente a sujeira que fica no fundo das bombas de abastecimento são injetadas junto com o combustível recém chegado.

O abastecimento com combustível de baixa qualidade além de interferir no desempenho do automóvel pode causar grades prejuízos como a troca das velas e a limpeza dos bicos injetores.

Desconfie caso seu veículo tenha perda repentina de potência, barulhos incomuns no motor e falhas no escapamento também são sinais que podem indicar a má qualidade do combustível utilizado.

O Varginha Digital da algumas dicas para evitar este problema:

  • Abasteça somente em postos de confiança.
  • Desconfie de preços muito abaixo da tabela.
  • Exija nota fiscal ou cupom fiscal ao abastecer seu veículo.
  • Em caso de problemas com seu veículo devido ao combustível de má qualidade comunique o Procon pelo fone (35) 3068-2003

DEIXE UM COMENTÁRIO

Insira seu comentário
Por favor digite seu nome