Mulher é presa por maus-tratos contra um cachorro em Varginha

Publicidade

A mulher presa por maus-tratos alegou que cachorro estava doente e latia muito.

Uma mulher foi presa nesta sexta-feira, 22, por maus-tratos contra um cachorro em Varginha. Ela alegou que  o cão estava doente e latia muito, e teria oferecido maço de cigarro para um homem jogar o cão em ribeirão.

A ativista que salvou o animal e denunciou o caso disse, em entrevista ao G1 Sul de Minas, que conversou com a mulher antes de acionar a polícia para prendê-la.

Publicidade

De acordo com a ativista do direito dos animais, a auxiliar administrativa Júlia Sudério, a mulher presa falou que o cachorro estava doente, latindo muito, estava incomodando os vizinhos, que estavam reclamando com ela. A única solução que ela encontrou foi pedir para o rapaz jogar ele no ribeirão.

O cão cachorro foi encontrado com as patas amarradas e com fita em volta do focinho e aparentava não ser alimentado há dias. Após ser resgatado recebeu cuidados veterinários.

O cachorro recebeu o nome de Sansão, em homenagem à Lei 1.095/2019,que protege os animais e está e vigor desde o ano passado. E Sansão já foi adotado e deve ir para casa nova assim tiver alta do veterinário.

A Polícia Civil, assim que acionada e adotou todas as providências legais cabíveis inicialmente na delegacia de plantão, onde a suspeita, de 62 anos, foi ouvida. Ela teve a prisão em flagrante ratificada por maus-tratos e foi encaminhada ao sistema prisional.

Publicidade


Veja mais notícias no Varginha Digital

Siga-nos no Google News

Participe dos Grupos do WhatsApp e receba as novidades!

Notícias de Varginha e do sul de Minas direto no seu celular.

Publicidade

Se você encontrou alguma imagem ou texto em que os direitos autorais não foram creditados, por favor, entre em contato conosco para efetuarmos a correção.

Publicidade