Polícia Civil conclui inquérito sobre o ataque a escola em Varginha

Os menores que planejavam o ataque foram transferidos para Belo Horizonte.

A Polícia Civil concluiu as investigações do caso ataque a uma escola de Varginha. Na manhã de sexta-feira, 28, foram cumpridos mandados de busca e apreensão. As ações foram em dois bairros de Varginha e na zona Rural de Três Pontas.

Em entrevista a TV Alterosa, o delegado regional, Wellington Clair de Castro, informou que esta fase dos trabalhos investigou quem seriam os proprietários das armas. Também foi investigado como os adolescentes tiveram acesso às armas. Os donos das armas responderão criminalmente.

Os dois menores foram transferidos para Belo Horizonte, por determinação judicial, onde ficarão internados aguardando decisão da justiça da Infância e Juventude de Varginha.

Apreensões

Foram apreendidas armas longas, curtas, revólveres calibre .38 e .32, espingardas e uma vasta quantidade de munições.

Há fortes indícios de que as armas são as mesmas do vídeos onde os meninos aparecem atirando. Tudo foi encaminhado para a perícia.

Agora todo o inquérito está com o ministério público.

O caso

No dia 14 de junho a Polícia recebeu denúncia de que alguns adolescentes estariam planejando um ataque a um colégio de Varginha. Os policiais agiram rápido e apreenderam dois adolescentes de 15 anos.

Com eles foram encontrados um simulacro de arma, bombas prontas para serem detonadas e muitas munições. Além de roupas que seriam usados no crime.

Por conta da ameça o Colégio Marista e o Colégio Batista cancelaram eventos que aconteceriam no sábado, dia 15.

Voltar para a Página Inicial | Curta o Varginha Digital no Facebook

DEIXE UM COMENTÁRIO

Insira seu comentário
Por favor digite seu nome