Com número reduzido e respeitando todas as medidas de segurança, profissionais de enfermagem fazem manifestação em Varginha

Concha Acústica de Varginha
Foto: Varginha Digital

A enfermagem almeja condições dignas de trabalho a anos, começando por uma carga horária e um piso salarial decente para a classe.

Os profissionais de enfermagem farão um protesto pacífico na próxima segunda-feira, 31 de agosto, a partir das 17h30, na Concha Acústica de Varginha. Eles seguirão todos os cuidados de proteção e distanciamento necessários por causa do coronavírus durante a manifestação.

A organização da manifestação enviou uma nota para o Varginha Digital, com mais detalhes sobre a manifestação. Veja a nota na íntegra:

“Com embasamento jurídico no município de Varginha infelizmente não tivemos o apoio para nossa manifestação. Porém, a manifestação irá acontecer (é direito de qualquer cidadão ocupar o espaço público), como tem ocorrido em todo Estado de Minas Gerais, de forma pacífica e respeitando todas as medidas de segurança por conta da pandemia.

Nós profissionais da Enfermagem estamos na linha de frente no combate ao Coronavírus e mais do que ninguém sabemos da importância de não colocar a saúde da população em risco. Iremos manter o distanciamento adequado e seguir todos os critérios recomendados pela Organização Mundial da Saúde(OMS).

Esclarecemos que em momento algum convocamos a população para esse manifesto de forma presencial. Será apenas profissionais da enfermagem em número reduzido para segurança de todos.

Mas será muito válido o apoio de todos, divulgando em suas redes sociais para que nossa causa tenha sucesso.”

Movimento #CrieOPisodaEnfermagem

A categoria levantou a bandeira do movimento #CrieOPisodaEnfermagem, para exigir que seja criado o piso salarial da enfermagem. Em Minas Gerais, o principal objetivo deste movimento é fazer com que o governador Romeu Zema envie para a Assembleia Legislativa um Projeto de Lei determinando o valor do piso salarial.

Hoje estes profissionais recebem inúmeras homenagens por estarem na linha de frente do Covid-19, mas é importante lembrar que antes da pandemia eles estavam em linhas de frente das urgências, dos cuidados aos pacientes da hemodiálise, das cardiopatias da assistência ao parto e de tantas necessidades de saúde todos os dias.

“Esse ano de 2020, devido à pandemia do Covid-19, tivemos aplausos, fomos chamados de heróis, tivemos reconhecimento. Porém, queremos mais do que isso, desejamos a valorização da classe profissional, porque, acima de tudo, somos seres humanos com aspirações, necessidades e precisamos de melhores condições para continuarmos a contribuir com a nossa sociedade”, explica Ludmyla Rodrigues, enfermeira e uma das organizadoras do evento em Varginha.

Mesmo de extrema importância, tanto na saúde pública quanto na particular, muitas vezes estes profissionais precisam de dois a três empregos para dar uma melhor qualidade de vida para sua família, deixando de lado a própria qualidade de vida.

“A enfermagem almeja condições dignas de trabalho a anos, começando por uma carga horária e um piso salarial decente para a classe”, conclui Ludmyla.


Se você encontrou alguma imagem ou texto em que os direitos autorais não foram creditados, por favor, entre em contato conosco para efetuarmos a correção.

whatsapp varginha digital noticias

Veja também

Siga-nos nas Redes Sociais

Novos Caminhos: plataforma oferecerá curso de especialização para professores
logo varginha digital

Varginha Digital
Notícias de Varginha e região direto no seu celular.
Informação com credibilidade, Varginha em um clique!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Insira seu comentário
Por favor digite seu nome