Semana de Prevenção à Violência Doméstica começa hoje

As ações da Semana de Prevenção à Violência Doméstica serão realizadas pela Polícia Militar de Minas Gerais.

Começa hoje e vai até o dia 25 de maio a Semana de Prevenção à Violência Doméstica. Será uma semana com várias palestras, seminários e worshops. As atividades serão finalizadas em uma caminhada no sábado, 25. As ações serão realizadas pela Polícia Militar de Minas Gerais.

As ações reforçam a importância do combate à violência contra a mulher. A Polícia Militar faz um intenso trabalho neste sentido com a Patrulha de Prevenção à Violência Doméstica – PPVD. O serviço atua na prevenção e no enfrentamento à violência doméstica e familiar contra as mulheres.

Esse serviço tem o objetivo principal de quebrar o ciclo da violência contra a mulher, protegendo a vítima e impedindo novas agressões.

Confira a programação:

Números da Violência

De acordo com informações da Secretaria de Segurança Pública, em 2018 foram registrados em Minas Gerais mais de 47 mil casos de violência doméstica e familiar contra a mulher.

Mas o que é violência doméstica e familiar contra a mulher

A violência não é apenas física. Também é violência quando há constrangimento, limitação, sofrimento físico, sexual, moral, psicológico, social, político ou econômico ou perda patrimonial. , existe várias formas de se violentar uma pessoa que infelizmente pode passar despercebido. Entenda o que é violência para se proteger melhor:

Violência contra a mulher – é qualquer conduta – ação ou omissão – de discriminação, agressão ou coerção, pelo simples fato de a vítima ser mulher.

Violência doméstica – quando ocorre em casa, no ambiente doméstico, ou em uma relação de familiaridade, afetividade ou coabitação.

Violência familiar – violência que acontece dentro da família, ou seja, nas relações entre os membros da comunidade familiar, formada por vínculos de parentesco natural (pai, mãe, filha etc.) ou civil (marido, sogra, padrasto ou outros), por afinidade (por exemplo, o primo ou tio do marido) ou afetividade (amigo ou amiga que more na mesma casa).

Violência física – ação ou omissão que coloque em risco ou cause dano à integridade física de uma pessoa.

Violência institucional – tipo de violência motivada por desigualdades (de gênero, étnico-raciais, econômicas etc.) predominantes em diferentes sociedades. Essas desigualdades se formalizam e institucionalizam nas diferentes organizações privadas e aparelhos estatais, como também nos diferentes grupos que constituem essas sociedades.

Violência intrafamiliar/violência doméstica – acontece dentro de casa ou unidade doméstica e geralmente é praticada por um membro da família que viva com a vítima. As agressões domésticas incluem: abuso físico, sexual e psicológico, a negligência e o abandono.

Violência moral – ação destinada a caluniar, difamar ou injuriar a honra ou a reputação da mulher.

Violência patrimonial – ato de violência que implique dano, perda, subtração, destruição ou retenção de objetos, documentos pessoais, bens e valores.

Violência psicológica – ação ou omissão destinada a degradar ou controlar as ações, comportamentos, crenças e decisões de outra pessoa por meio de intimidação, manipulação, ameaça direta ou indireta, humilhação, isolamento ou qualquer outra conduta que implique prejuízo à saúde psicológica, à autodeterminação ou ao desenvolvimento pessoal.

Violência sexual – acão que obriga uma pessoa a manter contato sexual, físico ou verbal, ou a participar de outras relações sexuais com uso da força, intimidação, coerção, chantagem, suborno, manipulação, ameaça ou qualquer outro mecanismo que anule ou limite a vontade pessoal. Considera-se como violência sexual também o fato de o agressor obrigar a vítima a realizar alguns desses atos com terceiros.

Voltar para a Página Inicial | Curta o Varginha Digital no Facebook

DEIXE UM COMENTÁRIO

Insira seu comentário
Por favor digite seu nome