Varginha tem risco médio em infestação de Aedes Aegypti

Resultado foi possível graças a ajuda da população no combate ao Aedes Aegypti

Aedes Aegypti

Varginha é classificada como risco médio pelo LIRA – Levantamento de Índice Rápido de Aedes Aegypti do ano de 2018, que é realizado em todo território nacional, em cidades com índice de infestação com mais de 2 (dois) mil imóveis. Foram  em visitados 20% dos quarteirões sorteados pelo programa do Ministério da Saúde.

No total geral, foram encontrados 105 focos do mosquito Aedes Aegypti, e 20 focos do Aedes Albopictus sendo que os Bairros Jardim Sion, Centenário e Três Bicas foram os mais infestados. Também houve classificação dos recipientes mais comuns em possuírem focos como tambores, vasilhas de plásticos, vasos de plantas e latas.

Os imóveis visitados pelos agentes de Combate às Endemias tiveram os focos dos mosquitos identificados eliminados. Exemplares das larvas encontradas nos locais visitados foram recolhidos, identificados e enviados para o laboratório do setor para inclusão no banco de dados do setor.

“Após todo esse trabalho, todos os dados são lançados no sistema onde o mesmo classifica o município como Baixo Risco, Médio Risco ou Alto Risco de Infestação. Em Varginha, apesar de terem sido encontrados números bem superiores de focos que do ano passado, nosso município foi classificado como médio risco, igualmente no mesmo período”, explica o encarregado do Setor Vigilância Ambiental, José Donizete de Souza.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Insira seu comentário
Por favor digite seu nome