Acusado de matar companheira na frente das quatro filhas vai a júri popular

Publicidade

As filhas do casal contaram que o pai estava discutindo com a mãe por ciúmes.

Um homem acusado de matar a companheira na frente das quatro filhas vai a júri popular nesta terça-feira, 14, em Três Corações. O crime aconteceu em dezembro de 2020.

Camila Miranda Bandeira, de 32 anos, foi morta a facadas pelo companheiro na frente das filhas, que na época tinham 11, nove, oito e seis anos. 

O julgamento começou às 9h, no fórum de Três Corações e não tem previsão de término. O júri é composto por sete jurados, sendo quatro mulheres e três homens. A juíza do caso é Karen Cristina Lavoura Lima. A família da vítima será representada pelo Promotor de Justiça, Lucas Francisco Romão e Silva.

O réu Tiago da Silva Ribeiro está sendo assistido pela Defensoria Pública, através de João Bosco Costa Oliveira. Ele está sendo acusado por homicídio qualificado por motivo torpe, meio cruel e contra mulher por razões de condição do sexo feminino.

Publicidade

Entenda o caso

O crime aconteceu no dia 28 de dezembro de 2020. De acordo com as informações da Polícia Militar, as filhas do casal contaram que o pai estava discutindo com a mãe porque acreditava que ela estaria traindo-o. Ele também pedia para que ela desbloqueasse o celular.

O pai teria começado, mais tarde, as agressões e trancado as filhas e a mulher em um cômodo, quando voltou com uma faca. Ainda de acordo com a PM, o homem cortou o cabelo da mulher, depois a esfaqueou e a agrediu, mesmo estando desacordada.

As crianças ainda contaram que foram obrigadas a pegar todos os pertences do pai e colocá-los em um carro, para que fugisse. O homem foi preso na tarde do mesmo dia.


Veja mais notícias no Varginha Digital

Siga-nos no Google News

Participe dos Grupos do WhatsApp e receba as novidades!

Varginha Digital
Notícias de Varginha e do sul de Minas direto no seu celular.

Se você encontrou alguma imagem ou texto em que os direitos autorais não foram creditados, por favor, entre em contato conosco para efetuarmos a correção.

Publicidade

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui