Briga de casal em Três Pontas termina em atropelamento e morte

carro polícia militar
Foto: divulgação

Após a briga, o marido que foi golpeado com uma faca ficou deitado na rua, quando passou um carro e o atropelou

Por volta das 22hs50min, em Três Pontas, a Polícia Militar foi acionada pela central do SAMU com o relato de que foram chamados para socorrer vítima de facada que se envolveu em uma briga com sua esposa.

Ao chegarem ao local, cruzamento das ruas Aureliano de Brito e São Paulo, os militares de depararam com a vítima de 44 anos caída, sendo segurada por sua amásia de 39 anos.

Segundo ela, o amásio chegou embriagado e dizendo que iria usar drogas e que ele ficou exaltado por ela pedir para que ele não fizesse isso e agarrou-a pelo cabelo, jogando-a contra a porta da casa.

Ela conseguiu alcançar o guarda talheres e apoderou-se de uma faca e como ele continuou a agredi-la, desferiu um golpe contra o seu peito, momento em que ele saiu para a rua e ela fechou a porta com ele gritando por socorro.

Ela então abriu a porta e foi até a rua para ver como a vítima estava e viu que ele se encontrava deitado na rua, com a cabeça virada para o meio da rua e os pés voltados para o meio fio.

Neste momento apareceu um veículo deslocando pela Rua Aureliano de Brito sentido ao Campo da Vila. Alega que sinalizou com a mão para que o veículo desviasse da vítima, porém ele não o fez atingiu a cabeça dele, tendo o veículo parado um pouco à frente, na mesma rua e logo retornou ao local do atropelamento e acionou o SAMU e a Polícia Militar.

Uma equipe do SAMU prestou o socorro à vítima até o pronto atendimento local onde este permaneceu.

O condutor do veículo de 63 anos alegou que foi fazer uma entrega de lanches na Rua Aureliano de Brito, passou pelo local, viu uma pessoa caída ao chão e outra pessoa de pé, que passou por elas e logo a frente parou para entregar o lanche e então ouviu que a mulher falando que ele havia passado com o carro em cima da vítima.

Que por temer represálias, saiu do local e parou na Avenida Ipiranga, acionando a Policia Militar e o SAMU, onde foi informado que no local havia ocorrido um esfaqueamento.

Ele alegou que no momento estava chovendo e não sentiu qualquer impacto com o veículo.

A autora relatou que frequentemente sofria agressões por parte da vítima, porém, nunca registrou ocorrência, por medo da reação dele, que é muito agressivo. Ela alegou que sua intenção foi apenas se defender das agressões.

A testemunha arrolada relata que ouviu a discussão do casal, porém, não presenciou qualquer dos fatos narrados anteriormente.

A autora foi presa em flagrante e juntamente com o condutor do veículo, foram apresentados na delegacia de plantão para as demais providências.

Ao final do registro da ocorrência policial, os militares foram informados que a vítima veio a falecer, mas a causa da morte só será definida após a necropsia. A faca utilizada pela autora foi apreendida.

# briga de casal

Informações: 24º BPM

Curta o Varginha Digital no Facebook e no Instagram
Voltar para a Página Inicial

DEIXE UM COMENTÁRIO

Insira seu comentário
Por favor digite seu nome