Cidades do Sul de Minas cancelam comemorações de Réveillon

Elói Mendes
Elói Mendes é uma das cidades que cancelaram o Réveillon
Publicidade

Entenda os motivos do cancelamentos
das comemorações do Réveillon.

Várias cidades do Sul de Minas decidiram cancelar as comemorações do Réveillon. Algumas decidiram pelo cancelamento devido ao grande aumento dos casos de coronavírus na região. Outras cidades optaram por cancelar a festa por questão de economia.

A prefeitura de Poços de Caldas comunicou que a festa de réveillon no Parque José Affonso Junqueira, realizado no local todos os anos, foi cancelada por causa da pandemia da COVID-19.

Publicidade

De acordo com o prefeito Sérgio Azevedo (PSDB), a decisão foi tomada porque nesta semana houve um aumento do número de óbitos pelo novo coronavírus e também novos casos foram confirmados na cidade. 

Quatro pessoas morreram e mais 76 testaram positivo para a COVID-19 desde domingo (23). Com esses números, o município chega a 54 mortes e 1.920 pessoas infectadas.

São Thomé das Letras decidiu não realizar a tradicional queima de fogos devido ao cenário do aumento significativo de casos na região. A prefeitura comunicou que terá um réveillon de responsabilidade social, entregando cestas de alimentos às famílias assistidas pelo CRAS, compras de testes da Covid, além de compra de Kits de uniformes para todos trabalhadores da manutenção urbana.

Também usará a verba economizada para melhorias e adaptações na Unidade Básica de Saúde e diversas outras ações que serão publicadas.

A prefeitura não incentiva as pessoas a irem às ruas e promover aglomerações.

A Prefeitura de Cássia divulgou nesta terça-feira, 29, que cancelou a tradicional queima de fogos do réveillon, como medida de prevenção, devido ao crescente número de casos positivos da Covid-19 na cidade e após o falecimento do pai do prefeito eleito, Reminho, José Rodrigues Pinto, devido a um enfisema pulmonar. A prefeitura decretou luto oficial de três dias na segunda-feira (28) pela morte.

A Prefeitura de Serrania divulgou comunicado informando que as festividades de réveillon estão canceladas no município. Além disso, o executivo informou que está proibido som na praça da cidade. O objetivo da medida é evitar aglomerações e assim a propagação do coronavírus.

A Prefeitura de Boa Esperança, no Sul de Minas, cancelou na quinta-feira (29) a tradicional festa de Réveillon, marcada pela queima de fogos. 

O prefeito Antônio Carlos Vilela, justificou a suspensão da festa devido a crise financeira do país e por falta de tempo hábil para a realização do Réveillon, já que os trabalhos do Executivos estão voltados para a transição de prefeitos na cidade.

Ainda segundo o comunicado, a prioridade seria realizar o pagamento atrasados dos servidores municipais, sendo que esse objetivo teria sido alcançado nessa quarta. 

Elói Mendes também suspendeu os festejos de Réveillon, justificando da mesma forma. Para a prefeitura, em meio a crise econômica enfrentada pelos municípios mineiros, os valores que seriam investidos na queima de fogos foram repassados para os setores da saúde pública da cidade.


Veja também

Siga-nos nas Redes Sociais

Novos Caminhos: plataforma oferecerá curso de especialização para professores

Se você encontrou alguma imagem ou texto em que os direitos autorais não foram creditados, por favor, entre em contato conosco para efetuarmos a correção.

Varginha Digital
Notícias de Varginha e do sul de Minas direto no seu celular.
Varginha em um clique!


Publicidade

DEIXE UM COMENTÁRIO

Insira seu comentário
Por favor digite seu nome