Nove pessoas são condenadas por tráfico de drogas e associação para o tráfico

Publicidade

As penas somadas chegam a mais de 185 anos pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico.

Nove pessoas presas na Operação Bangalô, deflagrada no dia 20 de abril de 2021, após 11 meses de investigação, foram condenadas na última semana em Guapé. As penas variam de 13 a 36 anos e, somadas, atingem mais de 185 anos.

Ainda cabe recurso, mas todos estão presos e iniciarão o cumprimento das penas em regime fechado. A sentença reconheceu o uso de crianças ou adolescentes para a atividade criminosa. A multa aplicada aos condenados atinge o valor de R$ 825.000,00.

Atuaram para efetivar a condenação o Ministério Público do Estado de Minas Gerais (MPMG), por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), núcleo Varginha, e pela Promotoria de Justiça da Comarca de Guapé.

A Operação Bangalô tinha como objetivo desmantelar associação criminosa atuante em Guapé e região, com participação de integrante do Primeiro Comando da Capital (PCC), dedicada ao tráfico de drogas e à associação para o tráfico. Na ocasião, foi oferecida denúncia pela prática de 57 crimes. Foram cumpridos 25 mandados de busca e apreensão e 12 mandados de prisão preventiva. 

Publicidade

Durante as investigações foram colhidos, ainda, elementos que apontam a prática dos crimes de homicídio, peculato, corrupção passiva e violação de sigilo funcional, cujas apurações prosseguem. Participaram das diligências 102 policiais militares, um  policial civil e um promotor de Justiça, com apoio de 29 viaturas e uma aeronave da Polícia Militar.

 


Veja também

Se você encontrou alguma imagem ou texto em que os direitos autorais não foram creditados, por favor, entre em contato conosco para efetuarmos a correção.

Siga-nos no Google News

Varginha Digital
Notícias de Varginha e do sul de Minas direto no seu celular.
Varginha em um clique!

Publicidade

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui