Polícia Federal cumpre mandados de busca e apreensão em Varginha e Três Corações

Publicidade

A Polícia Federal fez operação contra desvio e lavagem de dinheiro na Unincor e na FCTE

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira, 8, a operação de “J’Adoube”, contra os crimes de desvio e lavagem de dinheiro. Foram cumpridos 16 mandados de busca e apreensão em Varginha, Três Corações, Conceição do Rio Verde, Contagem, Nova Lima e Belo Horizonte, além de outras ordens judiciais de apreensão em desfavor de pessoas físicas e jurídicas.

Os investigados da ação da PF são a Universidade Vale do Rio Verde (Unincor) e a Fundação Comunitária Tricordiana de Educação (FCTE).

De acordo com as informações da Polícia Federal as investigações apuraram que a fundação tinha grande volume de débitos tributários e previdenciários com a União já vencidos, totalizando cerca de R$ 92 milhões. Também havia também dívidas trabalhistas de processos judiciais com trânsito em julgado, que não foram pagos.

As investigações mostraram que os dirigentes da FCTE e titulares de empresas criadas para atividades ilícitas teriam desviado valores das mensalidades dos cursos oferecidos, ao longo de mais de três anos. Estes valores deveriam ser incluídos nas contas da FCTE para o pagamento de encargos correntes e dívidas.

Publicidade

Os investigados poderão responder por crimes de lavagem de dinheiro, apropriação indébita e organização criminosa, cujas penas, somadas, podem chegar a 22 anos de reclusão, se condenados.

O que diz a Fundação Comunitária Tricordiana de Educação – FCTE

Em comunicado oficial, divulgado pelas redes sociais, a FCTE e a Unincor disseram que a operação ocorre devido a débitos trabalhistas e tributários deixados pelas gestões anteriores, que a gestão atual vem tentando sanar há mais de 10 anos.

Confira o comunicado na íntegra:

“A Fundação Comunitária Tricordiana de Educação – FCTE, mantenedora da Unincor recebeu nesta manhã a visita da Polícia Federal, conforme divulgado na mídia local.

A operação ocorre devido a débitos trabalhistas e tributários deixados pelas gestões anteriores, os quais a gestão atual vem, há mais de 10 anos, buscando sanar.

Gostaríamos de tranquilizar toda a comunidade acadêmica e a comunidade em geral, e dizer que a presidência da FCTE e a direção da Unincor estão à disposição da sociedade e da mídia para colaborar com quaisquer esclarecimentos necessários, pois prezamos pela transparência sempre.

A FCTE, Unincor e Colégio de Aplicação estão em excelente momento, as matrículas neste início de 2022 estão sendo um sucesso, já somamos quase mil novos alunos e nos orgulhamos de continuar a nossa história e nossa missão, que sempre foi realizar sonhos e formar conquistas.”


Veja mais notícias no Varginha Digital

Siga-nos no Google News

Participe dos Grupos do WhatsApp e receba as novidades!

Notícias de Varginha e do sul de Minas direto no seu celular.

Se você encontrou alguma imagem ou texto em que os direitos autorais não foram creditados, por favor, entre em contato conosco para efetuarmos a correção.

Siga o Varginha Digital no

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui