Trabalhadores em situação análoga à escravidão são resgatados no Sul de Minas

Publicidade

Ao todo foram resgatados 17 trabalhadores em situação análoga à escravidão, entre eles um adolescente de 17 anos.

Um grupo de 17 trabalhadores, que estavam em situação análoga à escravidão, foram resgatados de fazendas de café nas zonas rurais de Ilicínea e  Boa Esperança. Em uma das fazendas, um adolescente de 17 anos foi encontrado executando trabalho proibido a menores de idade.

De acordo com informações do Ministério Público – MTMG, a fiscalização foi realizada entre os dias 10 e 20 de julho e a procuradora do Trabalho Letícia Moura Soares, explicou que a situação nas fazendas era bastante grave.

O resgate fez parte de uma operação conjunta da Coordenadoria Nacional de Erradicação do Trabalho Escravo e Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas (Conaete), o Ministério Público do Trabalho (MPT) e outras instituições, como a Defensoria Pública da União (DPU), a Polícia Federal, a Polícia Rodoviária Federal e o Ministério do Trabalho e Previdência.

“Infelizmente, não é incomum no período de safra, onde trabalhadores migrantes são arregimentados em suas cidades de origem, sobretudo no Norte de Minas e na Bahia, para trabalhar na colheita, em completo desrespeito à legislação trabalhista”, disse a procuradora. 

Publicidade

Muitos trabalhadores já chegam às fazendas endividados com seus patrões. As pessoas são cobradas desde o valor das passagens até a alimentação, ferramentas de trabalho e equipamentos de proteção.

Três dos quatro fazendeiros investigados firmaram Termos de Ajustamento de Conduta (TACs) perante o Ministério Público do Trabalho de Minas, assumindo compromissos que vão assegurar a regularização de contratos, bem como condições sanitárias e de conforto adequadas dos alojamentos e das estruturas nas frentes de trabalho.

Veja mais notícias no Varginha Digital

Receba as notícias no seu e-mail

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui