Três cidades do Sul de Minas já contam com a Sala Mineira do Empreendedor

Fruto da parceria entre o Governo de Minas Gerais, por meio da Junta Comercial do Estado de Minas Gerais (Jucemg), Sebrae Minas e prefeituras, a Sala Mineira do Empreendedor ajuda na desburocratização na abertura de empresas.

Três Pontas será a quarta cidade da Regional Sul do Sebrae Minas a inaugurar a Sala Mineira do Empreendedor, sendo que os municípios de Boa Esperança, Bueno Brandão e Cambuí já têm o espaço em funcionamento.

No Sul de Minas outros 22 municípios já têm os termos de cooperação técnica assinados e devem, em breve, abrir as salas. São eles: Brasópolis, Campestre, Campo Belo, Careaçu, Carmo do Rio Claro, Caxambu, Conceição das Pedras, Conceição dos Ouros, Cruzília, Heliodora, Itajubá, Machado, Monte Sião, Natércia, Paraguaçu, Pedralva, Poços de Caldas, Pouso Alegre, Santo Antonio do Amparo, Três Corações, Turvolândia e Varginha.

A Sala Mineira do Empreendedor tem o objetivo de melhorar e simplificar o ambiente de negócios em todo o estado, além de facilitar o surgimento de novas empresas, aumentar a competitividade e promover o desenvolvimento sustentável dos empreendimentos mineiros.

Enquanto Minas Gerais levava, em média, 16 dias para efetivar todo o processo de abertura de uma empresa, a média nacional contabilizava 100 dias para a formalização de um negócio, conforme dados do Banco Mundial. Agora o estado caminha para que a abertura de uma empresa aconteça num espaço de tempo ainda menor, em média, em sete dias.

Veja quais serviços podem ser feitos na Sala Mineira do Empreendedor

Orientações e informações:
– Processo de registro (CNPJ, Inscrição Estadual e Inscrição Municipal);
– Processo de licenciamento municipal (Vigilância Sanitária, Corpo de Bombeiros e Meio Ambiente);
– Cadastramento como fornecedor da prefeitura;
– Participação nos processos de compras públicas municipais;
– Mapa de oportunidades para o empreendedor.

Serviços:
– Consulta de viabilidade;
– Protocolo do licenciamento municipal de MEI, ME, EPP e demais empresas;
– Emissão das guias de recolhimentos das taxas municipais para processo de formalização, alteração e baixa;
– Formalização e emissão do Certificado da Condição de Microempreendedor Individual (Comei);
– Elaboração e envio da Declaração Anual do Simples Nacional – DASN SIMEI;
– Entrega do CNPJ, Inscrição Estadual, Inscrição Municipal, Alvará de Localização e Funcionamento e demais documentos de licenciamento.

Comente e Compartilhe!

Confira mais notícias sobre Empreendedorismo.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Insira seu comentário
Por favor digite seu nome