Processo de impeachment de Pimentel é autorizado pela Assembleia de MG

O Governador Fernando Pimentel é acusado de atrasar repasses orçamentários, comissão irá analisar o pedido.

Foi autorizado nesta quinta-feira (26) pela Mesa Diretora da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, a abertura de um processo de impeachment do governador Fernando Pimentel (PT).

O pedido foi apresentado pelo advogado Mariel Marley,  no último dia 9, como justificativa, o atraso nos repasses dos chamados duodécimos orçamentários (recursos que são enviados mensalmente pelo Executivo para o Legislativo, Judiciário, Defensoria e Ministério Público).

Foi feita uma leitura do pedido de impeachment em plenário pelo vice-presidente da Casa, o deputado Lafayette Andrada do PRB.

Uma comissão irá analisar o pedido e emitir um parecer, que será à favor ou contra o impeachment.

Nota do governo

O governo de Minas viu com estranheza a aceitação do pedido de impeachment, inconsistente e sem sustentação jurídica, mas reconhece esta como uma prerrogativa dos parlamentares mineiros, que saberão analisar o caso com a prudência necessária, respeitando rito e regras próprios estabelecidos pelo regimento interno da Assembleia Legislativa.

Dadas as graves crises financeira e político-institucional por que passa o país e a proximidade das eleições, não é momento para aventuras políticas que coloquem em risco a estabilidade conquistada em Minas Gerais. A concertação e o diálogo construídos até aqui entre as instituições estaduais continuam sendo o caminho mais seguro para a superação de qualquer divergência.

Veja mais em Notícias

Comente e Compartilhem!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Insira seu comentário
Por favor digite seu nome