Proposta de governo pode extinguir 23 municípios no Sul de Minas

municipios

Uma proposta do governo propõe extinguir municípios com menos de 5 mil habitantes. Confira quais são as cidades do Sul de Minas que se enquadram na proposta

Uma proposta do governo de fusão dos municípios que não se sustentam com receitas próprias pode levar a extinção de mais de 1000 cidades pelo Brasil, segundo levantamento feito pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM). 

No Sul de Minas existem 23 municípios que se enquadram na proposta. Será avaliada a quantidade de habitantes e também a arrecadação de cada município.

Segundo o texto enviado pela equipe econômica ao Congresso na PEC do Pacto Federativo, na última segunda, as cidades com até 5 mil habitantes que não comprovarem, até o dia 30 de junho de 2023, que arrecadam, em impostos e receita própria, ao menos 10% de suas receitas totais, serão extintos e incorporado aos vizinhos.

O Brasil tem 1.253 municípios com menos de 5.000 habitantes, segundo a última estimativa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgada em agosto. O número equivale a 22,5% do total de 5.570 municípios brasileiros.

O Sul de Minas poderá perder pelo menos 23 municípios, conforme levantamento do site G1, caso a proposta do governo federal de mudanças no pacto federativo seja aprovada. 

Somadas, as populações dessas 23 cidades que poderiam ser anexadas por municípios vizinhos representam uma população de 80.721 habitantes. Para efeito de comparação, esse número fica próximo da população do município de Alfenas, o 7º maior do Sul de MG, que tem pouco mais de 79 mil habitantes.

Entre as cidades do Sul de Minas que podem ser incorporadas estão: Cordislândia, Jesuânia e Aguanil (veja abaixo levantamento feito pelo site G1 Sul de Minas).

Imagem: Levantamento site G1

Com informações dos Sites Veja.com e G1 Sul de Minas

Voltar para a Página Inicial | Curta o Varginha Digital no Facebook

DEIXE UM COMENTÁRIO

Insira seu comentário
Por favor digite seu nome