BR 381 é a estrada federal de Minas que registrou mais acidentes e mortes em 2021

Publicidade

Os dados sobre acidentes e mortes na BR 381 são do Painel CNT de Consultas Dinâmicas dos Acidentes.

Dados constam do Painel CNT de Consultas Dinâmicas dos Acidentes, divulgado  pela Confederação Nacional do Transporte, mostram que em 2021 foram registrados 2.483 acidentes com vítimas na BR-381, o que resulta em 265,8 ocorrências do tipo a cada 100 quilômetros de extensão. 

No total, nas estradas federais que cortam Minas Gerais, em 2021, ocorreram  8.309 acidentes, dos quais 7.077 com vítimas, que resultaram 693 óbitos. Ou seja, somente a BR 381 registrou quase 30% dos acidentes entre as rodovias federais de Minas.

O levantamento  considerou toda a extensão da BR-381 – com um total de 934 quilômetros–, que abrange também o percurso da rodovia entre Belo Horizonte e a cidade de  São Paulo, que é duplicado).

O trecho entre Belo Horizonte e Governador Valadares, no Leste do estado, é considerado o mais perigoso da rodovia, sendo conhecido como “Rodovia da Morte”.

Publicidade

Ranking

A BR-381 é  o trecho federal no estado com mais acidentes em 2021 (2.054), vindo na sequência:
BR-040 – ligação entre BH e o Rio de Janeiro e com Brasília (1.519 acidentes);
BR-116/Rio-Bahia – corta o Leste do estado  (957 acidentes);
BR-262 – ligação entre BH e o Centro-Oeste do estado (738 acidentes);
BR-050 – Triângulo Mineiro/Goiás (514 acidentes);
BR-365 – Norte de Minas/Triângulo (487 acidentes);
BR-251 – Montes Claros/Salinas/BR 116 (184 acidentes). 

Quando é feita referência aos trechos rodoviários federais de Minas com mais mortes em acidentes, a BR-381 também é destaque negativo, com 162 óbitos, seguida BR-040 (145 mortes), BR-116 (108), BR-365 (79),  BR-262  (78), BR-251 (30) e BR-050 (26).

Em nota enviada ao jornal Estado de Minas, o Departamento Nacional de Infraestrutura em Transportes (DNIT) informou que, atualmente,  sob a responsabilidade do órgão,  encontram-se em execução dois lotes de obras de duplicação  BR-381: o 3.1, com extensão de 28,6 quilômetros, e o 7, de 37,5 quilômetros. 

O órgão informou ainda que foram concluídos os lotes 3.2 e 3.3, relativos à implantação dos túneis do Piracicaba, Antônio Dias e Nova Era. O lote 7 já se encontra 100% duplicado, e o 3.1 tem previsão de conclusão em agosto de 2022.  De acordo com o DNIT já foi investido um total de R$ 1,3 bilhão nos contratos de execução das obras de quatro lotes das obras,  sem considerar as despesas com indenizações relativas a desapropriações e reassentamentos.


Veja mais notícias no Varginha Digital

Siga-nos no Google News

Participe dos Grupos do WhatsApp e receba as novidades!

Varginha Digital
Notícias de Varginha e do sul de Minas direto no seu celular.

Se você encontrou alguma imagem ou texto em que os direitos autorais não foram creditados, por favor, entre em contato conosco para efetuarmos a correção.

Receba as notícias no seu e-mail

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui