Varginha tem Situação de Emergência decretada e começa a Força-Tarefa de Combate a Dengue

Publicidade

Força-tarefa de combate à dengue contará com várias ações que começam a partir desta quinta-feira (8) em Varginha, veja a programação.

O prefeito de Varginha Vérdi Melo divulgou na manhã desta quinta-feira, 8, a força-tarefa que a Prefeitura vai realizar de combate à dengue. O município tem hoje 890 casos e dois óbitos em investigação de pessoas que tinham comorbidades. “A partir dos próximos 15 dias, no período pós-carnaval será o pico da doença e previamente estamos tomando medidas para minimizar ao máximo as consequências desse cenário que não é exclusivo de Varginha, mas sim estadual, nacional e mundial, conforme a Organização Mundial de Saúde”, explica Vérdi.

Entre as medidas da Prefeitura, está a publicação do Decreto Municipal que declara Situação de Emergência em Saúde Pública devido ao alto índice de infestação do mosquito Aedes aegypti, transmissor dos vírus da dengue, zika e Chikungunya. Com isso, o Município fica autorizado a adotar todas as medidas administrativas necessárias à contenção da epidemia, em especial, fazer aquisição pública de insumos e materiais e contratar serviços estritamente necessários ao atendimento da situação emergencial, nos termos do inc. VII, do art. 75, da Lei Federal nº 14.133, de 1º de abril de 2021. O procurador-geral do Município Evandro dos Santos, enfatiza que “foi editado e publicado o decreto para combater as doenças e assim vai otimizar recursos e dar celeridade quanto às providências”.

Publicidade

As ações e os serviços públicos de saúde voltados à contenção da emergência serão articulados pela Secretaria Municipal de Saúde – SEMUS em regime de urgência e prioridade em todos os órgãos e entidades da Administração Pública Municipal, inclusive em termos de reforço às atividades, equipamentos e equipes de saúde.

O Decreto, que vigorará pelo prazo de 180 dias, contados de sua assinatura, poderá ter seu prazo ampliado, reduzido, ou mesmo revogado antes do prazo inicialmente fixado, se os motivos que lhe deram causa forem controlados ou não mais existirem. De acordo com o secretário Municipal de Saúde – SEMUS, médico Adrian Nogueira, “a missão é dar suporte maior a toda população de Varginha e esse decreto vai permitir montar equipes multidisciplinares, começando pela Policlínica Central que a partir da quinta-feira, 15, funcionará em horário estendido para atender a população com os sintomas da dengue das 17h às 21h e se necessário for vamos montar outras equipes para atender outros quadrantes da cidade”.

Outra medida da Prefeitura será intensificar a fiscalização dos imóveis sujos e com mato. Para isso, os fiscais da Secretaria Municipal de Planejamento – SEPLA – passarão na tarde de hoje, 8, por um treinamento para já a partir de amanhã começaram a notificar os donos dos imóveis. O secretário da SEPLA Ronaldo Gomes explica que “já foram acionados os fiscais da Postura, Fiscalização Imobiliária, Vigilância Ambiental, Vigilância Sanitária, Guarda Civil Municipal e outros setores para essa força tarefa”. O prefeito Vérdi determinou que inclusive os lotes do Município sejam limpos. “Vamos pegar firme, vamos notificar previamente e depois virá a multa para evitar a proliferação dos mosquitos”, avisa.

Para ajudar nessa fiscalização de imóveis, essa força-tarefa vai contar com drones. O vereador Cabo Valério, está articulando parceria com órgãos de segurança pública. “Já conseguimos drones e operadores credenciados da Polícia Civil e da Polícia Militar; esperamos contar com 8 drones e estamos providenciando a licença da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) para realizar essa fiscalização no espaço aéreo de Varginha que terá que ser reservado para essa operação”, explica o vereador.

Publicidade

A Prefeitura de Varginha contará com outra tecnologia nessa força-tarefa de combate à dengue. A Secretaria Municipal de Tecnologia da Informação criou um aplicativo, que inclusive poderá ser usado pela população. “É um aplicativo para android e ios que vai administrar todo o trabalho dessa força-tarefa e vamos chamar a população para o combate, ou seja, o varginhense será um fiscal podendo enviar fotos e informações como endereço de situações que ameaçam a saúde pública; essa informação vai cair na nossa central e será distribuída para a Secretaria de Planejamento para ser resolvida”, explica o secretário de Tecnologia da Informação Luciano Ferroni.

Vérdi informa que “a cidade inteira vai ser fiscal; como hoje à tarde, os fiscais da prefeitura vão ter o treinamento, a partir de amanhã vamos divulgar o tutorial de como a população poderá usar o aplicativo que está disponível nas lojas de app”.

A população é o principal agente de combate à dengue, dentro de casa e por onde passar. A Prefeitura não está medindo esforços nesse enfrentamento e contamos também com a imprensa nessa campanha pela vida”, ressalta o vice-prefeito e secretário de Administração, Leonardo Ciacci.

A partir de hoje os fumacês serão realizados diariamente a partir das 16h começando pelo Bairro Canaã que está com muitos casos de dengue. “Inclusive no Carnaval haverá fumacê, de sábado até Quarta-feira da Cinzas, ou seja, não vamos parar” informa Vânia Nobre, encarregada da Vigilância Ambiental. Ela revela que a Prefeitura adquiriu um equipamento chamado de nebulizador veicular para aumentar os fumacês na cidade e já comprou outro que deverá chegar em breve.

Publicidade

Por fim, o médico Adrian orientou as pessoas. “A Administração Municipal está tomando providências para toda a cidade, mas cada pessoa tem que se dedicar ao combate individual, ou seja, principalmente usando repelente para evitar ser picada”, diz o secretário de Saúde.

O prefeito Vérdi finalizou afirmando que “não queremos perder vidas”.

CONFIRA ALGUMAS AÇÕES QUE JÁ VINHAM SENDO FEITAS PELA PREFEITURA DE VARGINHA PARA COMBATER A DENGUE:

Mutirão da Dengue – desde 2014, semanalmente, a Prefeitura realiza Mutirão da Dengue em bairros onde há o registro de maior necessidade através de como as indicações do Levantamento Rápido de Índices para o Aedes aegypti -LIRAa; além disso, o Mutirão que antes era feito em 1 ou 2 dias, agora é estendido para mais dias. “Neste ano já realizamos o Mutirão em mais de 10 bairros”, revela Vânia Nobre, encarregada da Vigilância Ambiental;

Borrifação – constantes ações de borrifação de inseticidas em locais estratégicos como empresas grandes, borracharias, pátios do Detran, Terminal Rodoviário e Cemitérios; esse inseticida residual tem uma ação prolongada;

Publicidade

Agentes – os agentes da Vigilância Ambiental visitam os imóveis a cada 2 meses. “Nesse intervalo, os donos tem que mantê-los limpos e sem recipientes que acumulam água. “Enfrentamos ainda a dificuldade de ter acesso aos imóveis como, por exemplo quando o dono não está em casa”, explica Vânia Nobre;

Arrastão – a Prefeitura fez recentemente um arrastão por toda a cidade para tampar caixas d´água, limpar casas de acumuladores e recolher lixos e outras ações;

Bloqueio – a partir das notificações de casos de dengue, a Vigilância Ambiental realiza o fumacê e faz orientações nas imediações de onde mora a pessoa para efetivar o bloqueio na região. “Portanto, existe um protocolo para fazer o fumacê em determinada rua ou região”, explica a encarregada da Vigilância Ambiental.

Aquisição de equipamento – A Prefeitura de Varginha fez a aquisição de nebulizadores veiculares para ajudar nos fumacês que também é realizado por bombas costais. Como a cidade já está classificada em alta transmissão, a Prefeitura pediu ao Governo do Estado suporte do ubv pesado.

Educação continuada – enfermeiros do Pronto Atendimento e dos Postos de Internação e da UTI do Hospital Bom Pastor recebem capacitação sobre o Fluxograma da Dengue;

Publicidade

População – Cabe a cada morador tirar os pratos de plantas, verificar calhas, piscinas e caixa d´água e retirar todos os recipientes que possam acumular água até mesmo uma simples tampa de plástico. Lixo no lixo. Vale lembrar que chuva e calor são propícios para a proliferação do mosquito.

Quando uma pessoa é diagnosticada com dengue – A partir do diagnóstico de dengue a Epidemiologia é notificada e repassa a informação para a Vigilância Ambiental para fazer o bloqueio de transmissão. E também avisa a Atenção Primária para que as unidades de saúde façam busca ativa e acompanhamento dos casos.

Sintomas da dengue – o primeiro sintoma é a febre alta (39° a 40°C) de início repentino, que geralmente dura de 2 a 7 dias, acompanhada de dor de cabeça, dores no corpo e articulações, prostração, fraqueza, dor atrás dos olhos e erupções cutâneas. Os casos são de assintomáticos a graves, inclusive óbitos. As pessoas que apresentarem os sintomas de dengue podem procurar a unidade de saúde de referência para atendimento e acompanhamento, explica Paula Cristina Ribeiro Gomes, coordenadora do Setor de Vigilância Epidemiológica.

Denúncias – Denúncias sobre qualquer situação de risco devem ser feitas ao Setor de Vigilância Ambiental ou aos próprios Agentes Comunitários de Saúde pelo WhatsApp 35 3690-2230 ou pelos telefones 3690-2230 ou celular 9 9893-3156.

Dicas para a população:

  • O principal agente é cada varginhense
  • Município vai contar com a tecnologia
  • Use repelente
  • Lixo no lixo
  • Policlínica Central vai estender horário até às 21h
fumacê dengue varginha

Publicidade