Análise mostra que vacina não causou infarto em criança

Publicidade

A análise apontou que a criança tinha uma doença congênita rara, desconhecida até então pela família, que desencadeou o infarto.

A Secretaria da Saúde de São Paulo divulgou nota com a conclusão da investigação sobre o caso da criança, de Lençóis Paulista, no interior do estado, que teve um infarto após tomar a vacina contra a Covid-19.

A menina, de 10 anos, apresentou alterações nos batimentos cardíacos 12 horas após tomar a vacinação e chegou a desmaiar. Ela foi levada para uma clínica particular e transferida para um hospital em Botucatu, onde permanece sob observação. Segundo a família, a criança tem quadro estável e está consciente.

O fato levou a Prefeitura de Lençóis Paulista, no interior paulista, a suspender na quarta-feira, 19, a campanha de imunização de crianças.

Em nota divulgada nas redes sociais, a Prefeitura afirmou que não teve acesso ao prontuário da criança. Mesmo assim, optou por suspender a vacinação infantil por sete dias.

Publicidade

O prefeito informou, no entanto, que pais ou responsáveis que procurarem espontaneamente a rede poderão vacinar os filhos.

Investigação

A análise apontou que a criança tinha uma doença congênita rara, desconhecida até então pela família, que desencadeou o quadro clínico. Por isso o evento adverso pós-vacinação foi descartado após análise do Centro de Vigilância Epidemiológica da da Secretaria de Saúde, realizada por mais de dez especialistas. “Não existe relação causal entre a vacinação e quadro clínico apresentado”, afirma o órgão em nota.

Ainda em nota, a Secretaria da Saúde diz que reforça a importância da vacinação e “reafirma que todas os imunizantes aprovados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária são seguros e eficazes”.

Quais são as chances da criança ter algum problema cardíaco após a vacina da Covid-19?

O risco de problemas cardíacos em crianças após a vacinação contra a Covid-19 existe, mas é raro. A possibilidade de o quadro ser causado pela doença é muito maior.

A infectopediatra dra. Euzanete Maria Coser, membro do Departamento Científico de Infectologia da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), explica que as análises liberadas pela Pfizer indicaram que a miocardite após a vacina foi mais observada em adolescentes e adultos jovens do que em crianças dentro da faixa etária indicada para a imunização.

A especialista afirma ainda que a doença pandêmica pode causar 15% a mais de inflamação no coração do que a vacina em si.

Pesquisas já demonstraram que crianças infectadas podem desenvolver a Síndrome Inflamatória Multissistêmica, manifestação grave da Covid-19 que pode levar à hospitalização e causar sequelas. 

Diante destes riscos, especialistas reforçam a necessidade da vacinação das crianças contra Covid-19 o quanto antes. As declarações foram dadas durante o CoronaVac Symposium, evento online promovido pelo Butantan que aconteceu em dezembro de 2021, com especialistas de cinco países.

Síndrome Inflamatória Multissistêmica

Até o final de dezembro de 2021, pelo menos 1.400 crianças foram diagnosticadas com a Síndrome Inflamatória Multissistêmica associada ao Covid-19 desde o começo da pandemia no Brasil.

A doença é rara, mas grave: nela, crianças com Covid-19 desenvolvem uma inflamação que afeta diferentes órgãos do corpo. Segundo a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), crianças com essa condição precisam de cuidados especializados e podem precisar ser internadas em cuidados intensivos. 

“Ainda não temos antecedentes suficientes para saber se as novas variantes como a ômicron podem causar enfermidades mais graves nas crianças, mas elas também se infectam, transmitem e podem desenvolver doenças muito severas, como a Síndrome Inflamatória Multissistêmica”, explica a professora da Pontifícia Universidade Católica do Chile, Susan Bueno.

Com informações Instituto Butantan


Veja mais notícias no Varginha Digital

Siga-nos no Google News

Participe dos Grupos do WhatsApp e receba as novidades!

Varginha Digital
Notícias de Varginha e do sul de Minas direto no seu celular.

Se você encontrou alguma imagem ou texto em que os direitos autorais não foram creditados, por favor, entre em contato conosco para efetuarmos a correção.

Siga o Varginha Digital no

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui