Tribunal de Justiça Militar de MG publica edital de concurso público

Publicidade

As vagas do concurso do Tribunal de Justiça Militar de Minas Gerais são para quem tem ensino médio. Há ainda vagas para quem tem ensino superior nas áreas de jornalismo, direito, ciências contábeis e tecnologia da informação.

O Tribunal de Justiça Militar do Estado de Minas Gerais publicou edital de concurso preenchimento de vagas existentes e formação de cadastro de reserva. As vagas são para quem tem ensino médio. Há ainda vagas para quem tem ensino superior nas áreas de jornalismo, direito, ciências contábeis e tecnologia da informação.

O valor da inscrição é de R$ 70,00 para nível médio e R$ 90,00 para nível superior. As inscrições podem ser feitas até 4 de novembro pelo site do Instituto Consulplan, neste link, onde também é possível encontrar o edital completo.

Os requisitos para participação no concurso público são:

  • Ter a nacionalidade brasileira ou portuguesa e, no caso de nacionalidade portuguesa, estar amparado pelo estatuto de igualdade entre brasileiros e portugueses, com reconhecimento do gozo dos direitos políticos, nos termos do § 1º do art. 12 da Constituição Federal.
  • Estar em gozo dos direitos políticos e civis.
    Estar quite com as obrigações militares, em caso de candidato do sexo masculino.
    Estar quite com as obrigações eleitorais.
    Possuir os requisitos exigidos para o exercício do cargo/especialidade, conforme o item 2 e seus
    subitens deste Edital.
    Ter a idade mínima de 18 (dezoito) anos completos na data da posse.
    Estar em gozo de boa saúde física e mental para o exercício das atividades inerentes ao cargo, apurada por perícia médica, para o ato de posse, observado o disposto no Decreto n. 5.296/2004, para as pessoas com deficiência.
    Apresentar comprovante, até a data da posse, de conclusão do curso correspondente à escolaridade exigida.
    A comprovação da escolaridade mínima exigida será feita por meio de diploma registrado e legalmente reconhecido, expedido por instituição de ensino credenciada no CEE ou no MEC.
    Caso o candidato ainda não esteja de posse do diploma correspondente à sua formação ou graduação/habilitação, este documento poderá ser substituído provisoriamente por certidão de conclusão de curso, expedida, no máximo 90 (noventa) dias corridos, acompanhada de histórico escolar emitida por instituição de ensino credenciada.

Veja mais detalhes das vagas do concurso do Tribunal de Justiça Militar de Minas Gerais:

Publicidade

Ensino Médio

OFICIAL JUDICIÁRIO (Classe D) – JM-NM – ESPECIALIDADE OFICIAL JUDICIÁRIO
NÚMERO DE VAGAS: 21 (vinte e uma)
QUALIFICAÇÃO EXIGIDA: conclusão de curso de nível médio de escolaridade.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES:

Executar atividades de suporte nas áreas judiciária e administrativa na Secretaria do Tribunal de Justiça Militar e na Justiça de Primeira Instância;
Registrar, reunir e avaliar informações relativas a processos judiciais e procedimentos administrativos;
Auxiliar o magistrado nas audiências ou sessões de julgamento; redigir e digitar matéria relacionada a sua área de
atuação;
Substituir a chefia no seu impedimento ou afastamento, quando indicado pelo superior hierárquico; participar de comissões e grupos de trabalho;
Executar outras atividades identificadas pelo superior hierárquico relacionadas com a atividade-fim, inclusive no que concerne ao processo judicial eletrônico em suas variadas formas.

REMUNERAÇÃO: R$ 2.986,57 (dois mil e novecentos e oitenta e seis reais e cinquenta e sete centavos).


OFICIAL JUDICIÁRIO (Classe D) – JM-NM – ESPECIALIDADE ASSISTENTE TÉCNICO DE SISTEMAS
NÚMERO DE VAGAS: 1 (uma)
QUALIFICAÇÃO EXIGIDA: conclusão de curso de nível médio de escolaridade relacionado com a área
de informática, reconhecido por órgão governamental competente.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES:

Executar atividades de nível médio, relacionadas ao desenvolvimento, implantação, manutenção, atualização e documentação de programas e sistemas de informática;
Prestar suporte técnico e treinamento a usuários; dar apoio à fiscalização de contratos e convênios de produtos e serviços relativos à área de atuação;
Substituir a chefia no seu impedimento ou afastamento, quando indicado pelo superior hierárquico;
Participar de comissões e grupos de trabalho;
Executar outras atividades afins identificadas pelo superior hierárquico.

REMUNERAÇÃO: R$ 2.986,57 (dois mil e novecentos e oitenta e seis reais e cinquenta e sete centavos).


CARGO 3: OFICIAL JUDICIÁRIO (Classe D) – JM-NM – ESPECIALIDADE OFICIAL DE JUSTIÇA
NÚMERO DE VAGAS: cadastro de reserva
QUALIFICAÇÃO EXIGIDA: conclusão de curso de nível médio de escolaridade.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES:

Realizar citações, intimações, notificações e demais diligências próprias de seu ofício, ordenadas em processos judiciais, e lavrar termos e certidões respectivas;
Executar atividades preparatórias para a realização da sessão de julgamento;
Dar suporte às sessões realizadas pelos órgãos da Justiça Militar, executando os serviços que lhe forem determinados;
Dar suporte às audiências, quando necessário;
Promover as avaliações judiciais nos casos indicados em lei;
Fazer hasta pública, onde não houver leiloeiro público ou designado para esse fim; executar atividades de suporte nas áreas judiciárias da Secretaria do Tribunal de Justiça Militar e da Justiça de Primeira Instância;
Substituir a chefia no seu impedimento ou afastamento, quando indicado pelo superior hierárquico; participar de comissões e grupos de trabalho, quando designado;
Executar outras atividades identificadas pelo superior hierárquico, relacionadas com a atividade-fim, inclusive no que concerne ao processo judicial eletrônico em suas variadas formas.


REMUNERAÇÃO: R$ 2.986,57 (dois mil e novecentos e oitenta e seis reais e cinquenta e sete centavos).


Nível Superior

ANALISTA JUDICIÁRIO (Classe C) – JM-NS – ESPECIALIDADE ANALISTA JUDICIÁRIO
NÚMERO DE VAGAS: 1 (uma)
QUALIFICAÇÃO EXIGIDA: graduação em curso superior de Direito, reconhecido por órgão governamental competente.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES:

Analisar autos, precatórios judiciais e demais documentos, acompanhar licitações e lavrar termos;
Elaborar contratos, documentos administrativos, certidões, laudos, pareceres e outros documentos de informação técnico-jurídica, a fim de fornecer suporte aos magistrados, superiores hierárquicos, órgãos julgadores, fiscalizadores, auditores e de correições do Tribunal de Justiça Militar;
Pesquisar, selecionar, analisar, catalogar, indexar e divulgar regulamentos, acórdãos, legislação, doutrina e jurisprudência; substituir a chefia no seu impedimento ou afastamento, quando indicado pelo superior hierárquico;
Participar de comissões e grupos de trabalho;
Executar outras atividades identificadas pelo superior hierárquico, relacionadas com a atividade-fim, inclusive no que
concerne ao processo judicial eletrônico em suas variadas formas.

REMUNERAÇÃO: R$ 4.677,09 (quatro mil e seiscentos e setenta e sete reais e nove centavos)


ANALISTA JUDICIÁRIO (Classe C) – JM-NS – ESPECIALIDADE CONTADOR
NÚMERO. DE VAGAS: 1 (uma)
QUALIFICAÇÃO EXIGIDA: graduação em curso superior de Ciências Contábeis, reconhecido por órgão governamental competente, e registro e/ou inscrição profissional na entidade de classe da categoria.


DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES:

Executar atividades de elaboração do orçamento, planificação de contas, detalhamento de despesas, parametrização de aplicativos contábeis, fiscais e de suporte, análise de balanços, balancetes e demonstrativos de natureza contábil, financeira, orçamentária e patrimonial;
Realizar outras atividades relacionadas ao planejamento, organização, supervisão, assessoramento, documentação, informação, estudo, pesquisa e execução de tarefas que envolvam análise contábil;
Efetuar o controle das obrigações tributárias principais e acessórias;
Substituir a chefia no seu impedimento ou afastamento, quando indicado pelo superior hierárquico;
Participar de comissões e grupos de trabalho;
Elaborar relatórios, pareceres, atas e outros documentos relativos a sua área de atuação; executar outras atividades afins identificadas pelo superior hierárquico.

REMUNERAÇÃO: R$ 4.677,09 (quatro mil e seiscentos e setenta e sete reais e nove centavos)


ANALISTA JUDICIÁRIO (Classe C) – JM-NS – ESPECIALIDADE ANALISTA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
NÚMERO DE VAGAS: 2 (duas)
QUALIFICAÇÃO EXIGIDA: graduação em curso de nível superior na área de Tecnologia da Informação, reconhecido por órgão governamental competente, com registro e/ou inscrição profissional na entidade de classe da categoria, se for o caso.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES:

Identificar e analisar, juntamente com as áreas de negócios do TJMMG, as demandas de informatização de processos de trabalho, serviços e soluções de tecnologia da informação;
Especificar métodos, normas e padrões para aquisição, desenvolvimento, manutenção, segurança física e lógica, integridade dos dados, desempenho e gestão de bens e serviços de tecnologia de informação;
Realizar diagnóstico de defeitos de funcionamento em equipamentos, programas, aplicativos, sistemas, ambientes de banco de dados, ambientes de rede, e demais serviços de tecnologia da informação e propor as medidas necessárias para a solução; Prospectar e elaborar a especificação técnica para contratação de bens e serviços de tecnologia da informação, mediante a execução de atividades tais como levantamentos de mercado, obtenção de propostas orçamentárias e análises de propostas técnicas e de preço;
Fiscalizar e acompanhar contratos e convênios de produtos e serviços relativos a sua área de atuação; elaborar relatórios, pareceres, atas e outros documentos relativos a sua área de atuação;
Realizar viagens, quando necessárias, para realizar atividades ou capacitações externas relativas à sua área de atuação; substituir a chefia no seu impedimento ou afastamento, quando indicado pelo superior hierárquico; participar de comissões e grupos de trabalho, quando designado;
Executar outras atividades afins identificadas pelo superior hierárquico.

REMUNERAÇÃO: R$ 4.677,09 (quatro mil e seiscentos e setenta e sete reais e nove centavos)


ANALISTA JUDICIÁRIO (Classe C) – JM-NS – ESPECIALIDADE JORNALISTA
NÚMERO DE VAGAS: 1 (uma)

QUALIFICAÇÃO EXIGIDA: graduação em curso de nível superior de Comunicação Social, habilitação em Jornalismo reconhecido por órgão governamental competente, e registro e/ou inscrição profissional na entidade de classe da categoria, se for o caso.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES:

Planejar, elaborar, organizar, desenvolver, revisar, executar e atualizar a comunicação interna e externa do Tribunal de Justiça Militar;
Produzir conteúdos sobre temas de interesse da Instituição para mídias eletrônicas e imprensa escrita;
Substituir a chefia no seu impedimento ou afastamento, quando indicado pelo superior hierárquico;
Participar de comissões e grupos de trabalho;
Elaborar relatórios, pareceres, atas e outros documentos relativos a sua área de atuação; executar outras atividades afins identificadas pelo superior hierárquico.

REMUNERAÇÃO: R$ 4.677,09 (quatro mil e seiscentos e setenta e sete reais e nove centavos)


Veja também

Se você encontrou alguma imagem ou texto em que os direitos autorais não foram creditados, por favor, entre em contato conosco para efetuarmos a correção.

Siga-nos no Google News

Varginha Digital
Notícias de Varginha e do sul de Minas direto no seu celular.
Varginha em um clique!

Publicidade

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui