Livro será leitura essencial para aprovação no Processo seletivo do Ensino Técnico 2024 no CEFET-MG

A leitura do livro “Coletânea de contos fantásticos, de terror e de realismo mágico” faz parte do Processo Seletivo do Ensino Técnico do CEFET-MG 2024.

Os interessados em participar do processo seletivo para estudar no Ensino Médio Técnico do CEFET-MG em 2024 devem ler a “Coletânea de contos fantásticos, de terror e de realismo mágico”, que é de leitura obrigatória e poderá motivar abordagens interdisciplinares na elaboração de questões das outras provas.

Publicidade

Coletânea de contos fantásticos, de terror e de realismo mágico

O livro foi desenvolvido pelos estudantes da disciplina Projeto Editorial II, ministrada pelo professor Rogério Barbosa, editada pela editora-laboratório do curso de Letras – Tecnologias de Edição, do CEFET-MG, LED. São onze contos de cinco importantes escritores da literatura brasileira: Bernardo Guimarães (“A dança dos ossos”), Machado de Assis (“Sem olhos”, “O enfermeiro”, “As academias de Sião”, “A Igreja do Diabo”, “A causa secreta”), Aluísio de Azevedo (“O impenitente”), Afonso Arinos (“Assombramento”) e Júlia Lopes de Almeida (“As rosas”, “O caso de Ruth”, “Os porcos”).

A professora do Departamento de Linguagem e Tecnologia do CEFET-MG Bruna Ferraz, em entrevista, apresenta a obra e fala os motivos que levaram a Comissão Elaboradora da Prova de Linguagens a escolhê-la:

Por que a “Coletânea de contos fantásticos, de terror e de realismo mágico”?

Professora Bruna Ferraz: A narrativa fantástica é uma produção rica em simbologias, pela representação do mundo interior e subjetivo do indivíduo, da sua imaginação, dos seus sonhos e do seu inconsciente. Além disso, o gênero conto, narrativa curta que tende a envolver o leitor e a surpreendê-lo, por, geralmente, em seu desfecho, apresentar uma quebra de expectativas, é favorável em um contexto pautado pela falta de tempo e pela aceleração, típicas do mundo contemporâneo.

Ao mesclar esses dois elementos – o fantástico e o gênero conto –, a Coletânea mostra-se como uma escolha propícia para atrair jovens leitores e reúne onze contos de cinco importantes escritores da literatura brasileira, dando destaque, assim, tanto para a produção de autores menos presentes no cenário crítico nacional, como é o caso de Júlia Lopes de Almeida, cuja obra merece destaque e valorização, quanto para a versatilidade produtiva de alguns escritores, como Machado de Assis e Aluísio de Azevedo, conhecidos por suas produções realistas, mas que também exploraram outras temáticas em suas obras, como o terror.

Publicidade

O elemento extraordinário que atravessa os contos selecionados nessa coletânea não se reflete em uma narrativa desvinculada das questões que assolam e preocupam o mundo, muito pelo contrário; a realidade é tensionada pela temática absurda que contempla alguns contos, levando o leitor a perceber que acontecimentos extraordinários e violentos, que ocorrem em nosso cotidiano, configuram-se como a própria essência da realidade, dada a sua alta incidência. Por todos esses elementos, a leitura é necessária e importante para os jovens de hoje, pela oportunidade de tensionar o mundo interior ao mundo exterior e de conhecer a obra de escritores canônicos da literatura brasileira.

Onde encontrar a Coletânea?

Professora Bruna Ferraz: A obra está completamente disponível, em formato digital em gratuito (PDF), no site da Editora LED. A leitura, nesse formato, é acessível e gratuita para qualquer tela e dispositivo móvel.

Por que a Coletânea no processo seletivo do CEFET-MG/2024?

Publicidade

Professora Bruna Ferraz: Ao definir como obrigatória a leitura da “Coletânea de contos fantásticos, de terror e de realismo mágico”, a Comissão Elaboradora da Prova de Linguagens reafirma o compromisso da Instituição com o debate público sobre temas, obras e autores imprescindíveis à formação crítica e cidadã de nossa juventude.

Esse compromisso também é reforçado pela escolha de uma obra que seleciona contos fantásticos, gênero que tende a atrair a atenção e o interesse de jovens leitores, reforçando o objetivo da Comissão em promover a leitura literária. Além disso, a escolha dá visibilidade às atividades desenvolvidas pelos docentes e discentes do CEFET-MG, associando ensino, pesquisa e extensão.

Publicidade