Ainda dá tempo de pedir revisão do Auxílio emergencial, veja aqui como

Site para acompanhamento do auxílio emergencial
Ainda dá tempo de pedir revisão do auxilio emergencial, veja aqui como

O pedido de revisão do auxílio emergencial
pode ser feito pelo site da Dataprev.

Hoje, 2 de novembro, é o último dia para quem teve a extensão do auxílio emergencial cancelada contestar o motivo da suspensão do benefício. O pedido de revisão pode ser feito pelo site da Dataprev (Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência), neste link.

A possibilidade de contestação está em vigor desde o último dia 24, para trabalhadores prejudicados pela pandemia da covid-19 que não são beneficiados pelo Bolsa Família – os critérios para as famílias atendidas pelo programa reclamarem a extensão do auxílio emergencial ainda serão divulgados.

De acordo com o Ministério da Cidadania, os requerimentos de revisão benefício serão acatados se reclamantes estiverem dentro dos requisitos para recebimento do auxílio.

Medida Provisória definiu o pagamento, até 31 de dezembro deste ano, de até quatro parcelas mensais de R$ 300,00, estabeleceu que a situação dos beneficiários deve ser reavaliada mensalmente, por isso várias pessoas que recebiam antes podem ter o benefício suspenso.

Valores do auxílio emergencial

Cada família poderá receber no máximo duas cotas do benefício, de R$ 300,00 casa. Quando a mulher for a única responsável, serão pagos dois benefícios mensais (totalizando R$ 600), mesmo que outra pessoa tenha recebido o auxílio emergencial.

Quem não tem direito

Mesmo quem recebeu as primeiras parcelas do auxílio emergencial pode ficar de fora da extensão. Entenda quem perdeu direito ao benefício:

  • quem está trabalhando com vínculo empregatício formal;
  • recebe algum benefício previdenciário ou assistencial, incluindo o seguro-desemprego – com exceção do Bolsa Família:
  • quem tenha a renda familiar mensal por pessoa superior a meio salário-mínimo (R$ 522,50);
  • quem tem a renda familiar mensal total superior ao valor equivalente a três salários mínimos (R$ 3.135);
  • quem, em 2019, recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559;
  • quem tenha bens, em 31 de dezembro de 2019, superavam R$ 300 mil.

Se você encontrou alguma imagem ou texto em que os direitos autorais não foram creditados, por favor, entre em contato conosco para efetuarmos a correção.

Veja também

Siga-nos nas Redes Sociais

Novos Caminhos: plataforma oferecerá curso de especialização para professores
logo varginha digital

Varginha Digital
Notícias de Varginha e região direto no seu celular.
Informação com credibilidade, Varginha em um clique!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Insira seu comentário
Por favor digite seu nome