BNDES irá estudar alternativas para privatização da Copasa

Copasa
Foto ilustrativa

Depois do estudo pronto, o governo vai formatar uma proposta e apresentar um projeto de lei à Assembleia Legislativa.

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES fará estudos aprofundados para definir qual seria a melhor alternativa e modelagem para a privatização da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa). O aval foi enviado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede).

A Copasa anunciou aos seus acionistas e ao mercado financeiro que conseguiu autorização para assinar, junto ao BNDES, contrato “para prestação de serviços técnicos necessários a estruturação e implementação do processo de desestatização da companhia, para a qual é necessária autorização legislativa”.

Ou seja, depois do estudo pronto, o governo vai ter condições de formatar uma proposta e apresentar um projeto de lei à Assembleia Legislativa sobre o tema.

O contrato assinado junto ao tem vigência de 12 meses, podendo ser prorrogado. O pagamento dele vai ser feito ao final do processo de desestatização e será com base em um “pacote de horas”.

Hoje a empresa é responsável pelo abastecimento de água e tratamento de esgoto na maioria das 853 cidades mineiras.


Se você encontrou alguma imagem ou texto em que os direitos autorais não foram creditados, por favor, entre em contato conosco para efetuarmos a correção.

whatsapp varginha digital noticias

Veja também

Siga-nos nas Redes Sociais

Novos Caminhos: plataforma oferecerá curso de especialização para professores
logo varginha digital

Varginha Digital
Notícias de Varginha e região direto no seu celular.
Informação com credibilidade, Varginha em um clique!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Insira seu comentário
Por favor digite seu nome