Desapropriação do Cine Rio Branco: espaço será destinado para atividades educacionais

Publicidade

A desapropriação do Cine Rio Branco seguiu o critério de utilidade pública. O espaço será reformado e revitalizado.

Na tarde desta sexta-feira, 8, em uma coletiva de imprensa, o Prefeito de Varginha, Vérdi Lúcio Melo, deu mais detalhes sobre a desapropriação por utilidade pública do Cine Rio Branco, uma vez que em 17 março a foi publicado um decreto que declara o prédio como utilidade pública.

A liminar que autoriza a transferência provisória da posse da área foi dada pelo juiz Wagner Aristides Machado da Silva Pereira na tarde de quarta-feira, 6 de abril. A liminar teve ainda caráter urgência em decorrência dos problemas estruturais do imóvel, que podem comprometer, inclusive, a integridade física de pessoas que ali transitam ou que residem nas proximidades.

Na decisão, o juiz cita que o município ofereceu depósito prévio de R$ 5,350 milhões pelo imóvel com área de 1.087 metros quadrados, que pertence a 27 pessoas. Ainda cabe contestação judicial sobre o valor do imóvel pelos proprietários. Havendo acordo será feita conclusão para nomeação de perito.

De acordo com Procuradoria Geral do Município, Evandro Marcelo dos Santos, o valor depositado considerou o preço médio de mercado. Antes da desapropriação foi feito um estudo jurídico, uma vez que o prédio foi tombado pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais – IEPHA, sendo patrimônio histórico e artístico mineiro, o que dificultou a venda do imóvel.

Publicidade

Reforma e Revitalização do Cine Rio Branco

De acordo com Vérdi, o projeto de reforma e revitalização já está sendo feito e as obras deverão começar logo. A previsão de que o espaço seja entregue no primeiro semestre de 2024. A obra total deve chegar R$ 5 milhões de reais.

“O espaço agora é do povo. Este era um sonho que tínhamos. Em época de campanha quantos e quantos candidatos a prefeito, a governador, a deputado, passavam em frente, faziam vídeos dizendo que se fossem eleitos resolveriam o problema, infelizmente ninguém resolveu. Passou praticamente 23 anos abandonado, agora vamos arregaçar as mangas, com o apoio da Câmara Municipal, para fazer a reforma, para fazer a revitalização e entregar este monumento”, ressalta o prefeito.

Ainda, segundo Vérdi, basicamente o prédio vai ser direcionado para a educação, com cursos de qualificação para os profissionais da educação, realização de atividades de artes, voltadas para o projeto Educação em Tempo Integral, que iniciou em Varginha na segunda-feira, 4 de abril.

Outro projeto é a construção de um centro tecnológico no local, para dar apoio aos alunos. “Então tudo que for ligado a educação será exercido aqui, com muito zelo e muita dedicação. Vamos formar homens e mulheres para o futuro”, ressalta o prefeito.

Cinco décadas fazendo parte da história dos Varginhenses

Construído na década de 1950, o edifício Cine Rio Branco faz parte da história da cidade. Já chegou a ter a maior tela da América Latina, de 9 metros x 18 metros de comprimento. O cinema tinha mais de 1,4 mil lugares.

Quem frequentou o espaço entre as décadas de 50 e 90, tem uma memória afetiva da música que antecedia o início dos filmes, os quadros com flores luminosas nas laterais e da bomboniere com as balas Xita.

O Cine Rio Branco encerrou as atividades em 1998 e foi tombado pelo Conselho Curador do Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais em 1999.


Veja mais notícias no Varginha Digital

Siga-nos no Google News

Participe dos Grupos do WhatsApp e receba as novidades!

Notícias de Varginha e do sul de Minas direto no seu celular.

Se você encontrou alguma imagem ou texto em que os direitos autorais não foram creditados, por favor, entre em contato conosco para efetuarmos a correção.

Siga o Varginha Digital no

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui