Desapropriação do Cine Rio Branco: espaço será destinado para atividades educacionais

Publicidade

A desapropriação do Cine Rio Branco seguiu o critério de utilidade pública. O espaço será reformado e revitalizado.

Na tarde desta sexta-feira, 8, em uma coletiva de imprensa, o Prefeito de Varginha, Vérdi Lúcio Melo, deu mais detalhes sobre a desapropriação por utilidade pública do Cine Rio Branco, uma vez que em 17 março a foi publicado um decreto que declara o prédio como utilidade pública.

A liminar que autoriza a transferência provisória da posse da área foi dada pelo juiz Wagner Aristides Machado da Silva Pereira na tarde de quarta-feira, 6 de abril. A liminar teve ainda caráter urgência em decorrência dos problemas estruturais do imóvel, que podem comprometer, inclusive, a integridade física de pessoas que ali transitam ou que residem nas proximidades.

Publicidade

Na decisão, o juiz cita que o município ofereceu depósito prévio de R$ 5,350 milhões pelo imóvel com área de 1.087 metros quadrados, que pertence a 27 pessoas. Ainda cabe contestação judicial sobre o valor do imóvel pelos proprietários. Havendo acordo será feita conclusão para nomeação de perito.

De acordo com Procuradoria Geral do Município, Evandro Marcelo dos Santos, o valor depositado considerou o preço médio de mercado. Antes da desapropriação foi feito um estudo jurídico, uma vez que o prédio foi tombado pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais – IEPHA, sendo patrimônio histórico e artístico mineiro, o que dificultou a venda do imóvel.

Reforma e Revitalização do Cine Rio Branco

De acordo com Vérdi, o projeto de reforma e revitalização já está sendo feito e as obras deverão começar logo. A previsão de que o espaço seja entregue no primeiro semestre de 2024. A obra total deve chegar R$ 5 milhões de reais.

“O espaço agora é do povo. Este era um sonho que tínhamos. Em época de campanha quantos e quantos candidatos a prefeito, a governador, a deputado, passavam em frente, faziam vídeos dizendo que se fossem eleitos resolveriam o problema, infelizmente ninguém resolveu. Passou praticamente 23 anos abandonado, agora vamos arregaçar as mangas, com o apoio da Câmara Municipal, para fazer a reforma, para fazer a revitalização e entregar este monumento”, ressalta o prefeito.

Publicidade

Ainda, segundo Vérdi, basicamente o prédio vai ser direcionado para a educação, com cursos de qualificação para os profissionais da educação, realização de atividades de artes, voltadas para o projeto Educação em Tempo Integral, que iniciou em Varginha na segunda-feira, 4 de abril.

Outro projeto é a construção de um centro tecnológico no local, para dar apoio aos alunos. “Então tudo que for ligado a educação será exercido aqui, com muito zelo e muita dedicação. Vamos formar homens e mulheres para o futuro”, ressalta o prefeito.

Cinco décadas fazendo parte da história dos Varginhenses

Construído na década de 1950, o edifício Cine Rio Branco faz parte da história da cidade. Já chegou a ter a maior tela da América Latina, de 9 metros x 18 metros de comprimento. O cinema tinha mais de 1,4 mil lugares.

Quem frequentou o espaço entre as décadas de 50 e 90, tem uma memória afetiva da música que antecedia o início dos filmes, os quadros com flores luminosas nas laterais e da bomboniere com as balas Xita.

Publicidade

O Cine Rio Branco encerrou as atividades em 1998 e foi tombado pelo Conselho Curador do Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais em 1999.


Veja mais notícias no Varginha Digital

Siga-nos no Google News

Participe dos Grupos do WhatsApp e receba as novidades!

Notícias de Varginha e do sul de Minas direto no seu celular.

Publicidade

Se você encontrou alguma imagem ou texto em que os direitos autorais não foram creditados, por favor, entre em contato conosco para efetuarmos a correção.

Publicidade