Operação apreende 50 mil em cooperativa de reciclagem de Varginha

Publicidade

O vereador Marquinho da Cooperativa afirmou que o dinheiro seria usado para o pagamento dos cooperados.

A Polícia Civil cumpriu na última terça-feira, 26, dois mandados de busca e apreensão expedidos contra um suspeito de receptar os objetos furtados, dentro da operação Sepulcro. As buscas foram realizadas em uma cooperativa de reciclagem da cidade.

Durante a operação, foram apreendidos objetos que se assemelham a alças metálicas de jazigos, dentre outros artefatos, bem como o valor aproximado de R$50 mil em dinheiro, celular e caderno de anotações, que irão auxiliar na continuidade das investigações.

Em entrevista ao Blog do Madeira, vereador Marquinho da Cooperativa afirmou que a Polícia Civil foi a Varginha por meio de um suspeito, que tinha um cartão da cooperativa.

“Nós temos cartões para fazer negócios com outras empresas, mas não compramos nada desse suspeito. Cartão nós temos mais de 2 mil que distribuímos em várias cidades”, afirmou Marquinho.

Publicidade

Ele afirmou ainda que os agentes apreenderam 30 mil reais e que os recursos seriam usados no pagamento dos cooperados, em torno de 40, que recebem cerca de R$ 1 mil por mês. O dinheiro foi apreendido porque não havia documentos na hora que comprovassem a origem do dinheiro.

“Nosso advogado, Cláudio Abreu, já está providenciando os comprovantes dos galpões que compraram a sucata e vamos apresentar à polícia para recuperar o dinheiro e pagar os cooperados. É dinheiro de procedência correta”, ressalta Marquinho, que também negou a informação da Polícia Civil de que foram apreendidos objetos parecidos com alças metálicas de jazigos e outros artefatos. Marquinho não é mais presidente da cooperativa, e sim cooperado.

A Câmara Municipal de Vereadores de Varginha emitiu uma nota sobre o assunto, leia na íntegra:

“A Câmara Municipal de Varginha vem a público esclarecer que não tem nenhum conhecimento sobre supostos fatos que envolvam o vereador Marco Antônio de Souza (Marquinho da Cooperativa), sendo que, caso receba alguma informação ou pedido de providências, todas as medidas serão adotadas dentro da forma regimental.”

Ações no Sul de Minas

A Polícia Civil executa, desde a última sexta-feira, 22, a operação Sepulcro. As ações policiais têm por objetivo reprimir furtos qualificados em cemitérios nas regiões dos municípios de Poço Fundo, Paraguaçu, Campestre, Muzambinho, Elói Mendes e Varginha.

A equipe em Poço Fundo apurou uma série de ocorrências envolvendo objetos furtados em cemitérios, como estátuas de metal e outros bens que adornavam túmulos. Na sexta-feira, em Elói Mendes, um mandado de busca e apreensão e um de prisão preventiva foram cumpridos.

O inquérito policial tramita pela Polícia Civil em Poço Fundo. Participaram da operação também policiais civis das Delegacias Regionais em Alfenas e Varginha; e das Delegacias em Paraguaçu, Machado, Muzambinho e Elói Mendes.


Veja também

Se você encontrou alguma imagem ou texto em que os direitos autorais não foram creditados, por favor, entre em contato conosco para efetuarmos a correção.

Siga-nos no Google News

Varginha Digital
Notícias de Varginha e do sul de Minas direto no seu celular.
Varginha em um clique!

 

Publicidade

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui