Mineira presa na Tailândia: jovem pode escapar de pena de morte

Publicidade

Um advogado com vasta experiência em casos de tráfico internacional de drogas assumiu o caso da mineira presa na Tailândia.

Boas notícias para a família da mineira Mary Hellen Coelho Silva, de 22 anos, que está presa na Tailândia. De acordo com o advogado Telêmaco Marrace, que assumiu o caso, com outras advogadas de Pouso Alegre, da jovem pegar pena de morte são quase zero.

Já sobre uma possível prisão perpétua, Marrace afirma que tudo depende do entendimento do juiz que julgará o caso. Mesmo assim, o advogado, que tem vasta experiência em casos de tráfico internacional de drogas, acredita ser difícil.

“As chances de ela ter pena de morte é quase zero. De uma prisão perpétua depende do entendimento do magistrado que vai fazer o julgamento, mas eu acho também muito difícil. Numa escala aí de 0% a 100%, 80% de não ter. E a chance de pegar 5 anos e pagar uma multa, em dinheiro tailandês, não é descartada. Mas existe a possibilidade de ser concedido a ela o perdão real, porque lá é Monarquia Constitucional. Nesse caso, Mary Hellen poderia retornar ao Brasil”, explicou o advogado em entrevista ao portal Terra do Mandu.

Outra possibilidade, de acordo com o advogado, é que a Mary Hellen consiga o perdão real, porque lá é Monarquia Constitucional. De 2020, 2021 para cá, de 15 presos pelo mesmo crime, oito obtiveram perdão. Se isso acontecer Mary Hellen poderia retornar ao Brasil.

Publicidade

“Vamos trabalhar com intensidade, em contato com o advogado que vai atuar no processo criminal na Tailândia. Também já estou em contato com um amigo que mora na Tailândia há três anos e fala muito bem o idioma, para fazer essa ponte para que nós possamos ajudar e para que a Mary Hellen volte em segurança para a sua família”, explicou Marrace.

Entenda o caso

Desde segunda-feira, 14, Mary Hellen Coelho Silva, de 22 anos da cidade, de Pouso Alegre, está presa com outros dois brasileiros na Tailândia, por suspeita de tráfico internacional de drogas. Os três foram presos no aeroporto de Bangkok. No país asiático o crime de tráfico de drogas pode gerar pena de morte.

A jovem mineira tinha saído de Curitiba, com outro brasileiro de 27 anos que também foi preso. Outro rapaz de 24 anos que chegou em outro voo também foi preso.

De acordo com autoridades da Tailândia, os três estavam com 15,5 quilos de cocaína. Uma parte da droga estava com Mary Hellen e o amigo de 27 anos e o restante com o homem de 24 anos. 

A lei tailandesa prevê uma pena que varia de 10 a 20 anos de prisão, que pode se transformar até em prisão perpétua, conforme a interpretação jurídica.


Veja mais notícias no Varginha Digital

Siga-nos no Google News

Participe dos Grupos do WhatsApp e receba as novidades!

Varginha Digital
Notícias de Varginha e do sul de Minas direto no seu celular.

Se você encontrou alguma imagem ou texto em que os direitos autorais não foram creditados, por favor, entre em contato conosco para efetuarmos a correção.

Siga o Varginha Digital no

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui